Edição nº2501 17.11 Ver edições anteriores

Entre amigos

SERGIO LIMA

Até ser preso por esconder R$ 51 milhões de propinas num apartamento de Salvador, Geddel Vieira Lima vinha sendo tratado a pão de ló pelo Planalto. E-mails em poder da Polícia Federal mostram que o já então ex-ministro recebia da equipe presidencial informes regulares sobre o andamento da Lava Jato. Uma das mensagens, sobre delações premiadas e acordos de leniência, exibe o título “Alerta” e é assinada por Ivani dos Santos, uma das secretárias executivas que trabalham com Michel Temer.

AEB
Ouvir estrelas

Criada 25 anos depois de o homem pisar a Lua, a Agência Espacial Brasileira avança célere em direção ao século XX. O corte de mais da metade do orçamento do ano que vem vai atingir em cheio o seu Programa de Satélites. Só um milagre sideral impedirá que os três lançamentos previstos para 2018/2019 – Cbers 4A, Veículo Lançador de Microssatélites e Amazônia 1 – sejam deixados para as calendas gregas.

FAUNA
Quem serão?

A decodificação das mensagens criptografadas do sistema Drousys, utilizado pelo Departamento de Propinas da Odebrecht, deu à Operação Lava Jato uma nova lista de apelidos de corruptos abastecidos pela empreiteira, inclusive no exterior. O time inclui “Ventania”, “Ovo”, “Luz”, “Bigode”, “Enteado”, “Tijolo”, “Corajoso” e “Bagre” – esse último compatível com o perfil de políticos.

MERCOCRIME
Ajuda do vizinho

O governo paraguaio vai pedir apoio ao Brasil para apertar o cerco contra grandes traficantes que atuam na região de fronteira. Já existe uma parceria, mas o trabalho requer mais ação de Inteligência, diante de crescente guerra entre quadrilhas. A última ação foi na quarta-feira 25. Gimenez Bernal e sua filha de cinco anos foram fuzilados na rua, após visita ao narcotraficante Jarvis Pavão, preso em Pedro Juan Caballero. O morto escapara meses antes de atentado, fugindo para o Brasil. À época seu carro levou 114 tiros.

TST
Contra a discriminação

A menos de um mês da entrada em vigor da nova CLT, na quarta-feira 27 o TST reafirmou entendimento que protege o empregado que ajuíza ação quando ainda está na empresa. Votou a favor até o presidente do tribunal, Ives Gandra Martins Filho. “Se não for reconhecido esse direito ao trabalhador, a Justiça do Trabalho passa a ser apenas a justiça dos desempregados”, enfatizou em seu voto o relator Brito Pereira. Para os ministros é discriminação demitir alguém nessas condições.

JUDICIÁRIO
Intimidade revelada

Não se resumiu ao bate-boca entre os ministros Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes as surpresas do STF, na semana passada. Houve cana dura da segurança para a sessão de julgamentos, na quarta-feira 25. O inédito rigor fez encher o escaninho de objetos inusitados como biscoitos de polvilho e recheado, maço de cigarros, creme para pele, isqueiro e até sapatos. Inscritos previamente para falar no plenário, profissionais como Luciana Lóssio, Marcelo Nobre, Thiago Conde e Juliano Marques temeram ser chamados e não atuar nas causas de seus clientes, já que ficaram uns meia hora parados na blitz.

STF
Sincero

Autores das 46,5 mil ações que tramitam no Supremo têm esperança que o clima tenso entre alguns ministros não afetará os julgamentos. Prevalecerá nas sentenças a lei e não o rosto do colega. Uma das razões para a expectativa foi o recurso apresentado por um grupo de advogados, que queria no início de outubro dar prosseguimento no Senado a um pedido de impeachment contra Gilmar Mendes. O ministro Marco Aurélio se declarou impedido. E fez constar nos autos a razão: “pela inimizade capital”.

BRASIL
Chamas da incúria

Tempo seco, fogo, ventos e muita sem vergonhice transformaram em cinza a Chapada dos Veadeiros (GO), patrimônio natural da humanidade. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, demorou cinco dias para autorizar o uso de aeronaves militares no combate ao incêndio, já então fora de controle. E a FAB, dona de 12 jatinhos para uso de autoridades, inclusive seus altos oficiais, possui apenas dois aviões adaptados para esse tipo de ação.  Em tempo: o bilhete da Loteria Federal que correu no sábado 28 reproduzia imagem da chapada – verde, como ainda deveria estar.

ECONOMIA
Ganhos & perdas

Ficará em torno de 2% o reajuste salarial para os 53 mil empregados da Vale. A empresa já informou aos sindicatos que representam seus trabalhadores que usará o INPC para a correção. O IBGE anunciará o índice de outubro até 15 de novembro. Por falar no tema, balanço das negociações salariais do primeiro semestre feito pelo Dieese, baseado em 300 empresas, revelou que cerca de 60% tiveram aumentos reais (0,5%), 30% correções igual à inflação e 10% perdas.

POLÍTICA
Medir a luta

O déficit de R$ 1,5 bilhão previsto pela Prefeitura de SP para 2018 sinaliza que João Doria precisa avaliar as brigas em que vai se meter. Contrariar Geraldo Aclkmin é ruim, pois o lastro financeiro do Estado pode socorrer o município com projetos de parceria. Se Alckmin sair para concorrer à Presidência, o vice Márcio França (PSB) assumirá. E ele não esconde que vai disputar o governo em 2018. Não importa a situação, todo mundo sabe, ninguém dá dinheiro para inimigo.

MALHAÇÃO
Poder em forma

Há quem possa pensar, depois da internação hospitalar da quarta-feira 25, que o presidente Temer andou descuidando da saúde. Se assim foi, não será mais. A Presidência da República acaba de contratar serviços de “manutenção preventiva de aparelhos de ginástica”, ao preço anual de RS 72 mil.

RIO DE JANEIRO
Balcão dos fundos

Sérgio Cabral demonstrou ter informações dos negócios da família do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, durante audiência na segunda-feira 23. A atitude provocou a sua transferência para o presídio federal de Campo Grande (MS). O ex-governador instigou o juiz, mas demonstrou não conhecer nada do Saara. O centro popular que abriga o comércio de bijuterias do clã do magistrado também tem joalherias. Instaladas em simples casarios, na vitrine oferecem folheados, porém dentro têm jóias preciosas à venda, exibidas só quando identificado o poder de fogo do cliente.

AUTOMOBILISMO
Musa na pista

Anitta estará no GP Brasil de Fórmula 1. No domingo 12, ela, que brilha nos palcos, vai para a pista cantar o hino nacional antes da largada da prova. A estrela do pop brasileiro não foi convidada para o Rock in Rio, agora terá bela oportunidade para ser vista em centenas de países que recebem imagens da prova.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.