Economia

Ouro fecha em alta, com foco em negociações comerciais entre EUA e China

Após começarem a sessão em queda, os contratos futuros do ouro inverteram o sinal e fecharam em alta nesta terça-feira, o que indica uma certa aversão ao risco entre investidores, em meio aos desdobramentos das conversas entre Estados Unidos e China. Os dois países negociam a assinatura da chamada “fase 1” de um acordo comercial.

O ouro para dezembro fechou em alta de 0,16%, a US$ 1.474,30 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

No início da tarde, a Bloomberg noticiou que Pequim e Washington usarão um acordo que era negociado em maio, mas que não chegou a ser fechado, como referência para decidir a magnitude do alívio tarifário que fará parte do pacto comercial em andamento.

Na segunda, porém, uma repórter da CNBC havia informado que os chineses estão “pessimistas” com declarações do presidente americano, Donald Trump, de que ele não estaria disposto a remover tarifas impostas ao país asiático.

Nesta terça, Trump disse estar “muito feliz” com as negociações, mas ameaçou impor tarifas maiores à China caso um acordo bilateral não seja alcançado.

Apesar da alta de hoje, no entanto, o ouro está “esperando mais esclarecimentos” sobre as negociações comerciais entre americanos e chineses, avalia o estrategista-sênior da Long Leaf Trading Group James Hatzigiannis. “Até que haja uma indicação clara dos EUA ou da China sobre o acordo comercial, o ouro permanecerá neste nível por enquanto”, analisa Hatzigiannis. / Com informações da Dow Jones Newswires

Tópicos

mercado de ouro