Economia

Ouro fecha em alta com deflação no atacado dos EUA

O contrato futuro de ouro fechou em alta nesta quarta-feira, 12, com a retração do dólar em relação a outras moedas principais, à medida que os investidores reagiram à deflação no atacado medida pelo índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em dezembro encerrou o dia com avanço de 0,72%, para US$ 1.210,90 por onça-troy, no maior nível desde 29 de agosto, de acordo com dados da FactSet.

Na manhã desta quarta-feira, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que o PPI do país caiu 0,1% na passagem de julho para agosto, contrariando as projeções de aumento de 0,2% esperado pelos analistas consultados pelo Wall Street Journal.

A queda nos preços no atacado foi a primeira desde fevereiro de 2017, mas a economia americana em expansão produziu inflação suficiente para levar o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) a adotar uma postura mais agressiva em seu ritmo de aperto monetário.

Para o analista-chefe de mercados da Think Markets, Naeem Aslam, o Fed deve voltar a elevar os juros em setembro, empurrando os investidores para o dólar. “Os agentes também estão cientes de que outro aumento das taxas está previsto para dezembro. A força desse aumento nos juros depende dos dados econômicos”, afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos

mercado de ouro