Comportamento

Os novos assistentes pessoais

Da organização de finanças e roupas à escolha de vinhos e decoração da casa, profissionais que simplificam o dia-a-dia deixam de ser exclusividade dos ricos

Os novos assistentes pessoais

Letícia Rigolli, organizadora de documentos O que faz Cuida de questões administrativas tanto para pessoas quanto para empresas. Quando é preciso mergulhar na burocracia brasileira, ela faz a interface com o cliente.

Contratar alguém para administrar uma adega particular, gerenciar as contas da casa ou cuidar da organização do guarda-roupa ou da decoração pode parecer um luxo reservado a poucos. Durante muito tempo, o acesso a esses serviços era bastante restrito. Não mais. Hoje é possível contar com os conselhos de um sommelier, uma “personal organizer” ou de alguém que cuide da papelada de contas, imposto de renda e da burocracia sem gastar quantias astronômicas. E o melhor: ouvir o que esses profissionais têm a dizer pode trazer mais qualidade de vida.

Popular em vários países, o trabalho de um organizador pessoal ainda é pouco comum no Brasil. Para quem se dedica à profissão, ela vai além da simples arrumação ou remanejamento da decoração para melhorar o espaço útil da casa. “Esse serviço amplia o tempo do cliente ao oferecer planejamento, estruturação e conhecimento técnico”, diz Sheila Marques, que comanda a PossívelPraVocê. Segundo ela, a falta de organização pode desestruturar o ambiente e causar problemas como depressão e ansiedade. Delegando a tarefa a um especialista, sobra mais tempo para se dedicar à família e a si mesmo. “A gente percebe que está perdendo o controle da situação e sente uma enorme fadiga justamente onde devíamos nos sentir bem: em casa”, diz Antonia Mendonça, publicitária que contratou o serviço de Sheila. “Eu achava que era frescura, mas vejo agora que é uma questão de vida saudável, de sobrevivência até”, afirma.

> Paulo Brammer
Sommelier
> O que faz
Além do trabalho para empresas, oferece consultoria na criação, customização e manutenção de adegas, sugere rótulos para eventos privados e dá aulas e palestras sobre vinhos. @eno_cultura

“É errônea a ideia de que uma consultoria de vinhos atende apenas ao público AAA”
Paulo Brammer, sommelier da empresa Enocultura

Poupar o tempo dos clientes também é a proposta da gaúcha Letícia Rigolli, organizadora de documentos e questões administrativas para pessoas e instituições. “Quem não tem tempo e organização perde até exame médico”, diz ela, cuja clientela é formada principalmente por mulheres que trabalham fora. O preço varia de acordo com a tarefa. “Os valores são construídos junto com o cliente a partir da análise do binômio complexidade/horas necessárias e, geralmente, distribuídos por blocos que variam de três a oito horas de dedicação por semana — dependendo das demandas solicitadas”, diz Letícia. Sheila também não tem tabela fixa: “Posso realizar um serviço específico, como organizar todos os armários da casa, e cobrar um valor para isso. Ou fechar um acordo de longa duração onde faço a manutenção, vejo o que foi feito e está funcionando com aquela família, ou não. Mas não cobro caro. Essa é minha proposta: levar o serviço para lares com orçamentos menores.”

> Sheila Marques
Personal organizer
> O que faz
Mais do que arrumar os armários bagunçados de uma casa, ela cria planos de longa duração em que mantém a organização da casa com o objetivo de poupar o tempo do cliente. @possivelpravoce

Aproximação

Para quem ainda acha que contratar um serviço assim é mero esnobismo, vale lembrar que um ter profissional experiente como consultor não é um custo adicional e sim um investimento em aquisição de conhecimento. É isso que move parte da clientela que contrata um personal sommelier. “Levamos em conta a customização específica para cada cliente. Não importa se ele quer montar uma adega com 12 garrafas de R$ 50 cada. Vamos ajudá-lo na tarefa”, afirma o sommelier Paulo Brammer. Diretor da Enocultura, ele atende desde entusiastas veteranos com muito dinheiro para gastar até clientes interessados na opinião de um especialista na hora de organizar um evento específico. Brammer conta a história de um cliente que entrou em contato com a empresa após assistir a uma palestra do sommelier. “Em sua festa de 50 anos, criamos um conceito para cada década de vida, com um vinho diferente para harmonizar”, diz ele. A expertise oferecida por Brammer, portanto, não se limita a montar uma adega, adaptando um cômodo na casa com controle de temperatura e paredes repletas de preciosidades esperando os melhores anos para serem abertas. Ele ensina o cliente e comprar, armazenar, servir e beber o vinho certo para cada ocasião. “O brasileiro poderia confiar no sommelier e usar mais o serviço”, diz ele. “Atender cada vez mais gente é um sonho que tenho”, afirma.