Em Cartaz

Os lados ocultos de Athos Bulcão

Peças jamais exibidas estão entre as 300 colagens, maquetes e ilustrações do artista carioca que ficou famoso pelos azulejos e as pinturas da Catedral de Brasília

Crédito: Divulgação

AZULEJISTA Athos Bulcão diante dos azulejos da igrejinha de N. S. de Fátima em Brasília, de 1957: parte de uma obra mais numerosa (Crédito: Divulgação)

O artista carioca Athos Bulcão (1918-2008) adorou a “falta de paisagem” de Brasília, local ideal, segundo ele, para um artista fazer sua obra. Foi Brasília que o tornou conhecido. Lá, azulejou prédios como o da catedral, pintou e projetou móveis. Trabalhou ao lado do arquiteto Oscar Niemeyer e do pintor Cândido Portinari. Bulcão ficou à sombra dos dois, mas nem por isso foi menor que seus mentores. A mostra “100 Anos de Athos Bulcão” exibe aspectos surpreendentes de sua obra, marcada pela variedade e criatividade. Ela se divide em oito núcleos, abrangendo oito vertentes do trabalho em 300 peças elaboradas de 1940 até a morte. Algumas delas nunca foram exibidas ao público, caso das três ao lado. São pinturas figurativas, colagens, “pinturas objetos” com as quais questionava a noção de originalidade, croquis, maquetes, ilustrações para livros, revistas e jornais e projetos de painéis de azulejos em prédios públicos. Os curadores Marília Panitz e André Severo pretendem não só mapear a produção do artista como também oferecer ao visitante uma aventura e uma lição dos processos com que Bulcão construiu a sua grande arte. CCBB-SP, até 15/10. CCBB-RJ, de 7/11 a 28/1/2019.

3 obras inéditas

COLAGEM (1953)
“O Sonho do Prisioneiro” (acima) está no núcleo 2, “Devaneios em Preto e Branco”, com experiências surrealistas

Divulgação

PINTURA (1966)
“Baile de Máscaras”, óleo sobre tela. O tema do Carnaval aparece tardiamente na obra de Bulcão, depois das pinturas com cenas bíblicas da Catedral de Brasília

Divulgação

RELEVO (1944)
“Máscara Istambul”, relevo policromático, faz parte do núcleo 3, “É Tudo Falso”, com máscaras que representam processos de decomposição e dissociação