Farol ISTOÉ

Os gastos extras de Bolsonaro

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em tempos de penúria do orçamento público, com o próprio Bolsonaro alegando que acabou o dinheiro, cortando verbas de áreas vitais como Educação e Saúde, eis que ele mesmo resolveu esbanjar gastos fora de hora e dignos de mandatário milionário. Bolsonaro, o “mito” decidiu, por exemplo, torrar R$ 1,6 milhão em medalhas e condecorações para homenagear gente como os próprio filhos e o guru desbocado da Virgínia, Olavo de Carvalho, dentre outros. Está queimando mais R$ 600 mil só para pintar o avião presidencial e desperdiçou perto de R$ 200 mil para assistir em pessoa a três jogos da seleção brasileira. O Messias definitivamente adotou o lema do “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.

Tópicos

Bolsonaro