Tecnologia & Meio ambiente

Os 28 países da UE apoiam proibição de plásticos de uso único

Os 28 países da UE apoiam proibição de plásticos de uso único

Canudos de plástico, um dos exemplos de objetos de uso único que os países da UE querem proibir - Dpa/AFP/Arquivos

Os Estados-membros da União Europeia deram seu apoio a um projeto visando proibir alguns produtos de plástico de uso único, uma nova etapa até a adoção rápida da legislação.

Os embaixadores dos 28 países acordaram uma posição comum sobre a proposta da Comissão, anunciou o Conselho da União Europeia em comunicado.

Isso permitirá abrir as negociações com o outro legislador da UE, o Parlamento Europeu, que expressou seu apoio durante uma votação em 24 de outubro.

A primeira discussão entre os legisladores irá se manter até 6 de novembro, enquanto a UE espera poder debater uma nova legislação antes do final do ano.

O Conselho apoia a proibição dos plásticos de uso único para os quais existem outras alternativas.

O projeto é “mais ambicioso” no que diz respeito à responsabilidade dos produtores destes plásticos na limpeza dos resíduos. A Comissão propõe que os custos desta limpeza fiquem a cargo dos produtores em questão, e o Conselho quer que essa obrigação se estenda às empresas que importam ou vendem esses produtos ou embalagens de uso único.

Também busca como objetivo nacional a redução do consumo de produtos plásticos descartáveis ​​para os quais não existe alternativa de fabricação.

A fim de melhorar a aplicação da futura diretriz, os 28 defendem uma rotulagem específica para produtos de plástico que são pouco reciclados “para permitir aos consumidores escolher melhor”.

A UE espera chegar a um acordo de princípio até ao final do ano e concluir o processo legislativo do texto até a primavera de 2019, para que entre em vigor em 2021.