Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, oficializou nesta segunda-feira, 27, representação no Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) contra a Enel Distribuição São Paulo, denunciando os péssimos serviços prestados pela concessionária de energia elétrica à cidade. O documento foi formalizado ao lado da deputada e primeira-dama, Carla Morando, no gabinete do procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mário Luiz Sarrubbo.

A ação da prefeitura de São Bernardo envolve uma lista de denúncias registradas no município, o que inclui, dentre outras, a ausência do serviço de deseletrificação em redes próximas a copas de árvores. A despeito de a concessionária ser a responsável pelo trabalho, de acordo com as informações documentadas, a Enel não realiza o processo. Quando a Prefeitura necessita fazer a atividade de poda em árvores, por exemplo, fica na dependência da empresa, inclusive em casos de queda de energia.

“É uma nova representação especificamente sobre São Bernardo. É inaceitável a deseletrificação que a Enel não faz e, diante disso, não podemos podar as árvores. Há bairros que ficam por horas e até dias no escuro pela falta da execução do serviço. Agradeço ao Dr. Sarrubbo por receber pessoalmente nossa representação. Estou formalizando esse documento porque a Enel não respeita ninguém. Esperamos que a concessionária possa respeitar, ao menos, o MP e, desta forma, possa assim atender os cidadãos da cidade”, disse Orlando Morando, para quem a população “precisa de uma solução prática para os problemas.”

Diante das irregularidades expostas no encontro com Morando e Carla na sede do MP-SP, em São Paulo, o procurador Sarrubbo se comprometeu a examinar o conteúdo integral da acusação. “O Ministério Público é a casa da cidadania. Nós recebemos a representação e, dentro dos parâmetros legais, vamos investigar o caso e tomar as providências eventualmente cabíveis”, disse o procurador-geral de Justiça de São Paulo.

Outras ações

Em março, foi impetrada outra representação no MP contra a Enel relacionada a denúncias diretamente ligadas ao Estado, abrangendo, entre os pedidos, que a concessionária cumpra o serviço para o trecho urbano da Rodovia Anchieta em São Bernardo. Na ocasião, o local estava sem iluminação, situação que gerava sensação de insegurança a moradores que têm imóveis no entorno, assim como era prejudicial a motoristas que trafegam pela via, que liga a Capital ao Litoral.