Eleições 2022

Orlando Morando é cotado para vice de Rodrigo Garcia

Crédito: Divulgação

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, vem sendo cotado como o vice ideal para a candidatura de Rodrigo Garcia a governador de São Paulo pelo PSDB, no processo de sucessão de João Doria, que deixará o governo paulista em abril para disputar a Presidência da República, após ter vencido as prévias tucanas em novembro.

A articulação para a escolha de Morando como o vice de Garcia tem aval da cúpula do PSDB estadual. O principal movimento nesse sentido está sendo feito pelos líderes do União Brasil, partido que será criado a partir da fusão do DEM com o PSL para tornar-se o maior do País. Ocorre que o vice-presidente nacional do novo partido, Antonio Rueda, acaba de convidar o prefeito de São Bernardo, que é uma das principais lideranças nacionais do PSDB, para ingressar na legenda, liderada por ACM Neto e Luciano Bivar, e, assim, poder ser o vice de Garcia com o apoio do União Brasil.


O fim da supremacia do PT no ABC

É que como filiado ao PSDB, Orlando Morando esbarraria no óbice de ter uma chapa pura tucana em torno de Garcia, o que o comando da campanha do atual vice-governador de São Paulo quer evitar. Com o apoio do União Brasil, porém, Morando passaria a ampliar as bases de apoio a Rodrigo. O prefeito de São Bernardo se mostra disposto a seguir com essa articulação, que é bem vista por Rodrigo e por Doria.

O principal motivo para a atração de Morando para vice de Garcia é que o prefeito de São Bernardo lidera a maior cidade administrada hoje pelo PSDB e já derrotou o PT duas vezes recentemente e de forma categórica. Na última eleição para prefeito, em 2020, ele venceu Luiz Marinho, presidente estadual do PT e tido como sucessor de Lula no ABC, com 70% dos votos e ainda no primeiro turno. “Acabamos com a hegemonia do PT no ABC, que agora é azul e não mais vermelho do lulopetismo”, diz.

Ao falar à ISTOÉ sobre essa movimentação, Morando diz estar satisfeito com a lembrança do seu nome para participar do projeto que alavanque a candidatura de Garcia para governador de São Paulo em 2022.“Rodrigo é o co-piloto que todo comandante sempre sonhou. Estarei no seu projeto e no de João Doria, para o que for necessário. Estarei disponível para a função que for escalado ou para a qual vier a ser convocado”, disse o prefeito.

Orlando lembra que ao longo de sua carreira política nunca foi de fugir aos desafios. “Estou na política por não concordar com a letargia e por isso tenho colaborado com as mudanças em São Bernardo do Campo e no estado, que passam pelas mesmas transformações. Não podemos deixar a esquerda desfazer o que está indo bem aqui em São Paulo”, disse Morando.