Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

A Comissão de Debates Presidenciais anunciou nesta sexta-feira (9) o cancelamento do confronto entre o republicano Donald Trump e seu adversário, o democrata Joe Biden, previsto para a próxima quinta-feira (15) em Miami, Flórida.

Depois do anúncio de contágio do presidente pela covid-19, o comitê decidiu que o debate seria realizado virtualmente, mas Trump se recusou a participar do evento neste formato.

“Hoje está claro que não haverá debate em 15 de outubro”, escreveu a comissão em um comunicado, destacando que está centrada nos “preparativos para o terceiro e último debate presidencial, previsto para 22 de outubro”, em Nashville, Tennessee.

Esperava-se que no debate de Miami os eleitores fizessem perguntas aos candidatos.

Trump “obviamente não tem a coragem de responder aos eleitores sobre seu balanço” junto a Joe Biden, disse Andrew Bates, porta-voz do candidato democrata.

“É vergonhoso que Donald Trump tenha se esquivado do único debate em que os eleitores poderiam fazer perguntas, mas não é uma surpresa”, acrescentou em declarações à AFP.

Após o anúncio do debate virtual, a equipe de Trump acusou os organizadores de querer evitar um confronto direto entre o presidente, que tenta a reeleição, e Biden.

A equipe de Trump queria que o debate de 15 de outubro fosse adiado para realizar um único encontro final, no dia 29, cinco dias antes das eleições, o que Biden recusou.

Os dois políticos tiveram um primeiro confronto em 29 de setembro em Cleveland, Ohio, em debate caótico de quase uma hora e meia, repleto de insultos e interrupções mútuas.