A semana

Opositor de Putin, que foi envenenado, retorna a Moscou — e é preso

Crédito: KIRILL KUDRYAVTSEV

ARBÍTRIO Navalny e sua mulher, Yulia Navalnaya, desembarcam em Moscou: detenção causa protestos de governantes europeus (Crédito: KIRILL KUDRYAVTSEV)

Aleksei Navalny, líder da oposição russa ao presidente Vladimir Putin, foi arbitrariamente preso em Moscou, na semana passada, quando retornou da Alemanha, país em que permaneceu durante cinco meses recuperando-se de um envenenamento que quase o matou — ele acusa Putin de ser o mandante da tentativa de assassiná-lo. A prisão desencadeou imediatamente uma onda de protestos, não apenas na Rússia mas em diversos países da Europa. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, pediu a “libertação imediata”, e também os governos francês e italiano posicionaram-se nesse sentido. Ao ser preso, Aleksei conseguiu dizer rapidamente a um grupo de jornalistas: “Não tenho medo. Todos os processos criminais contra mim são forjados”. Estava previsto que seu avião pousaria no aeroporto de Vnukovo, mas o voo foi desviado para Sheremetyevo. Na segunda-feira 18 comemorou-se em Moscou o Dia Ortodoxo da Epifania. Manda a tradição que as pessoas entrem rapidamente em um lago gelado. Putin o fez de calção azul, em uma provocação a Navalny: ele foi envenenado em agosto de 2020 com uma substância altamente tóxica colocada em sua cueca, que era azul.

Divulgação

Provocação

Para comemorar o Dia Ortodoxo da Epifania, Vladimir Putin seguiu a tradição e entrou rapidamente em um lago gelado. Pouco se purificou. O presidente trajou um calção azul, zombando de Navalny, que foi envenenado e quase morreu por uma substância tóxica colocada em sua cueca — que também era azul.

Vandalismo
O americano, filho de brasileiros, que invadiu o Capitólio

Divulgação

Samuel Camargo foi preso na quarta-feira 20 por dificultar que um policial colocasse ordem no tumulto promovido por manifestantes no Capitólio, no último dia 6. Apesar de Camargo ter nascido nos EUA, o nome abrasileirado não é somente coincidência, ele é filho de um casal da cidade mineira de Sabinópolis. O FBI chegou até Camargo após receber denúncias de publicações que ele próprio fez em redes sociais durante a invasão. Em uma delas aparecia segurando um pedaço de metal que fazia parte da estrutura do Congresso.

Cultura
Antonio Callado e a sua decepção com o Brasil

ANTONIO CALLADAO

Um dos cariocas que mais buscou compreender o País terá sua vida contada em um documentário. Antonio Callado foi de jornalista a biógrafo, de romancista a dramaturgo, opositor da ditadura militar e responsável por um dos maiores clássicos da literatura brasileira: “Quarup”. Callado empenhou toda sua vida em compreender o Brasil em suas entrelinhas — para ele, o óbvio não servia. Decepcionou-se. O País ao qual ele tanto se dedicou parecia não compreendê-lo. Mas, afinal, por que Callado se iludiu? Essa é a resposta que Emília Silveira responde no documentário “Callado”: “Eu me concentrei no que parecia ser o mais relevante na vida dele — os livros e o jornalismo”.

493 novos agrotóxicos foram aprovados por Jair Bolsonaro em 2020. Ele superou a si próprio: em 2019, aprovou 474. Ao todo, quase 1 terço dos 3 mil agrotóxicos usados no País ganharam registros nos 2 anos da gestão bolsonarista. Dados do Ministério da Agricultura, divulgados na semana passada


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Dirceu Portugal

Sociedade
Covid-19 mata mais em países politicamente polarizados

Um estudo científico realizado em países europeus mostra que há relação entre o aumento no número de mortes pela pandemia e a polarização política advinda da intolerância e do populismo. Foram estudadas cento e cinquenta e três regiões de dezenove países. Assinam o trabalho os pesquisadores Víctor Lapuente, da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, e Andrés Rodrígez-Pose e Nicholas Charron, membros da London School of Economics. A principal causa da conclusão do estudo: nas nações polarizadas não há consenso sobre quais medidas tem de ser tomadas na pandemia.

Veja também

+ Aprenda 5 molhos fáceis para aproveitar o macarrão estocado
+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica