Geral

Opas alerta para aumento dos casos de covid nas Américas com retomada do turismo

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Carissa F. Etienne, alertou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 16, para o aumento dos casos de covid-19 nas Américas com a reabertura das economias e das fronteiras. “Quando as pessoas viajam entre países, o vírus também vai. Estamos vendo isso no Caribe, onde vários países que praticamente não tiveram casos experimentaram picos de crescimento com a retomada do turismo”, afirmou.

Ela também disse que na América do Sul, as áreas da Colômbia ao longo da fronteira com a Venezuela viram os casos aumentar mais de dez vezes nas últimas duas semanas e que vê padrões semelhantes emergindo em áreas da Argentina.

Além de pedir cautela às pessoas que fazem viagens internacionais, Etienne falou da necessidade de as autoridades garantirem que infectados com o novo coronavírus, ou suspeitos de contágio, sejam rapidamente identificados e isolados, e tenham os seus contatos rastreados para reduzir as chances de contágio. “Todos os países devem trabalhar coletivamente para limitar as viagens daqueles que apresentam sintomas ativos ou que foram expostos recentemente”, acrescentou.

A Opas ainda destacou dois marcos alcançados pelas Américas na semana passada: mais de meio milhão de mortes e quase 15 milhões de casos de covid-19. “Nossa região começou a retomar a vida social e pública quase normal em um momento em que a covid-19 ainda requer grandes intervenções de controle”, disse a diretora da organização, acrescentando que a “abertura muito cedo dá a este vírus mais espaço para se espalhar, além de colocar nossas populações em maior risco”.

Etienne orientou que, com as reaberturas, medidas como lavagens das mãos e distanciamento social entre as pessoas devem ser reforçadas. “Elas (medidas de segurança contra o coronavírus) devem ser consideradas questão de responsabilidade cívica”.

Outro tema lembrado pela diretora da Opas foi as eleições, citando os pleitos de Bolívia, Brasil, Chile e Estados Unidos. “Alguns países estão se planejando para as eleições e se preparando para ajudar os cidadãos a exercer seu direito de voto sem sacrificar o direito à saúde. Por isso, um planejamento cuidadoso é necessário para garantir que os protocolos respondam à prevenção da propagação do vírus”, pediu.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Telefone de jornalista argentino roubado ao vivo em Buenos Aires

+ Márcia Bonde divulga vídeo e deixa fãs sem fôlego

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar