Economia

Onyx rebate críticas de que governo demorou a implementar o pagamento de auxílio

Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, rebateu nesta terça-feira, 7, as críticas de que o governo demorou a implementar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais. O texto que cria o benefício foi aprovado no dia 30 de março no Senado e seguiu para a sanção.

Houve divergência no governo sobre questões orçamentárias, mas o presidente Jair Bolsonaro acabou sancionando a lei no dia 2 de abril, quando foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Onyx ressaltou que, poucos dias depois, o governo está anunciando os pagamentos. “É fácil dizer que já tem a lei, mas é muito complexo poder reunir todas essas informações, encontrar os elegíveis, e o presidente Bolsonaro determinou que pudéssemos encontrar o máximo no menor tempo”, disse.

Segundo o ministro, o governo está “encurtando esse prazo” de pagamentos “exatamente pela compreensão que temos de que pessoas precisam acessar esses recursos”.

A previsão é que todas as parcelas sejam pagas num intervalo pouco maior de 50 dias. “As pessoas têm que ter tranquilidade, não há necessidade de nenhuma correria às agências da Caixa”, disse.