Comportamento

ONU registra aumento de número de migrantes que entraram na Europa por terra

ONU registra aumento de número de migrantes que entraram na Europa por terra

(Arquivo) Policial vigia imigrantes em Calais, norte da França - AFP/Arquivos

Quase 18.000 migrantes em situação irregular entraram na Europa por terra desde janeiro, um número sete vezes maior do que o registrado no mesmo período em 2017, anunciou a ONU, que indica a rota que vai da Turquia à Grécia como a mais utilizada.

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), mais de 20% dos migrantes sem documentação que chegam ao continente europeu viajam por terra.

“Os 17.966 que chegaram por via terrestre na Europa entre janeiro e setembro de 2018 representam um grande aumento na comparação com os 2.464 registrados no mesmo período do ano passado”, afirma OIM em um comunicado.

O aumento coincide com uma redução do número de pessoas que viajam pelo mar, pois a rota a partir da Líbia se tornou mais complicada com o aumento das patrulhas.

A OIM indica que 74.500 migrantes chegaram ao continente europeu atravessando o Mediterrâneo desde o início do ano, contra mais 129.000 no mesmo período em 2017.

A agência da ONU destaca que a estrada entre Turquia e Grécia foi utilizada por 12.166 migrantes. Nos 12 meses do ano passado, a Grécia registrou a entrada de 5.550 pessoas por terra.

Em relação aos outros 6.000 migrantes que chegaram à Europa desde janeiro por terra, a maioria optou por Ceuta e Melilla, territórios da Espanha na região norte de Marrocos.

Os territórios, as únicas fronteiras terrestres da União Europeia com a África, são cercados por grandes barreiras, “atacadas” com frequência pelos migrantes que desejam entrar na Espanha.

Mais de 50% das pessoas que entraram na Grécia partiram da Síria, Iraque e Afeganistão, segundo a OIM.