Mundo

ONU destaca diminuição do trânsito de drogas pela Bolívia

ONU destaca diminuição do trânsito de drogas pela Bolívia

O chefe da UNODC Thierry Rostan apresenta seu relatório em La Paz - AFP

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) expressou nesta quarta-feira em La Paz suas suspeitas de que a cocaína peruana e a maconha paraguaia tenham começado a deixar a Bolívia como ponte, indo diretamente para o Brasil e para a Argentina.

“Temos a percepção e a hipótese de que a droga que sai do Peru pode ir para o norte do Brasil sem passar pela Bolívia. O mesmo com a maconha paraguaia, vendo o controle nas fronteiras (bolivianas), passa diretamente por outras vias para a Argentina”, afirmou o chefe da UNODC na Bolívia, Thierry Rostan, à AFP.

O delegado da UNODC explicou que sua hipótese se baseia em uma redução das apreensões de substâncias controladas por parte da Polícia boliviana, depois que La Paz afirmou reiteradamente nos últimos anos que seu território cumpre um papel de “ponte” para as drogas fabricadas no Peru e Paraguai, além da que se faz em seu país.