Mundo

ONG denuncia estupro de mais de 120 mulheres no Sudão do Sul

ROMA, 01 DEZ (ANSA) – A ONG Médicos Sem Fronteiras denunciou que 125 mulheres, incluindo crianças de menos de 10 anos, foram estupradas e agredidas em uma região do Sudão do Sul, na África, nos últimos 10 dias de novembro.   

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Segundo a MSF, as agressões ocorreram enquanto as mulheres e crianças se dirigiam a um centro de distribuição de alimentos em Bentiu, no norte do país. Testemunhas contam que os criminosos vestiam uniformes de milicianos ou estavam à paisana, mas não se sabe sua proveniência.   

A violência sexual é uma das marcas da guerra civil no Sudão do Sul, iniciada em 2013 e que contabiliza cerca de 400 mil mortos e 4,3 milhões de refugiados internos e externos.   

Em junho passado, os dois grupos em conflito, liderados pelo presidente Salva Kiir e pelo líder rebelde Riek Machar, seu ex-vice, assinaram uma trégua. (ANSA)

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Após cogitar ficar longe da TV, Edu Guedes estreia na Band e ‘rouba’ horario de Mariana Godoy

+ Ator de Adão Negro arranca portão de ferro da parede, com as próprias mãos para não se atrasar para gravação

+ Juliana Paes testa positivo para o Covid-19

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea