Mundo

OMS prevê que pandemia do novo coronavírus será ‘muito longa’

OMS prevê que pandemia do novo coronavírus será ‘muito longa’

Funcionário de uma organização de assistência coleta amostra de uma mulher em um centro de testagem para a COVID-19 recém-montado em Dortmund, Alemanha, 1º de agosto de 2020 - AFP

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, neste sábado (1), que a pandemia do novo coronavírus será provavelmente “muito longa”, seis meses depois de declarar a emergência internacional.

O comitê de emergência da OMS, que se reúne pela quarta vez desde a sexta-feira, “destacou que espera que a duração da pandemia de COVID-19 será certamente muito longa”, informou a organização em um comunicado.

A OMS também alertou para “o perigo de que se afrouxe a resposta em um contexto de pressões socioeconômicas”.

“O comitê de emergência continua avaliando como muito elevado o nível de perigo global [provocado] pela COVID-19”, informou a entidade no comunicado.

“O comitê destacou que espera que a duração da pandemia de COVID-19 será certamente muito longa e tomou nota da importância de se manter a resposta e os esforços das comunidades nacionais, regionais e globais”, acrescentou.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

A pandemia provocou a morte de pelo menos 680.000 pessoas no mundo e infectou mais de 17,6 milhões, segundo contagem feita pela AFP com base em fontes oficiais.

Além disso, o comitê pediu à OMS que apoie os países no desenvolvimento de tratamentos e vacinas e também defendeu que haja maior transparência “na forma como se transmite o vírus, após as potenciais mutações, a imunidade e como se proteger”.

O comitê, formado por 18 membros e 12 assessores, ratificou por unanimidade, como era previsto, que o vírus continua representando uma urgência sanitária internacional.

A OMS foi muito criticada por demorar em decretar o estado de urgência depois de o coronavírus ter sido registrado pela primeira vez na China.

Os Estados Unidos, que acusaram a organização de ser um “fantoche” manipulado pela China, iniciou em julho sua retirada da organização.

Está previsto que o comitê de emergência volte a se reunir em três meses.

Veja também

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?