Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Oito pessoas morreram no início da manhã desta sexta-feira, 11, durante operação conjunta das Polícia Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. A ação aconteceu na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, zona norte do Rio. Além dos mortos, os policiais apreenderam fuzis, pistolas, granadas e uma quantidade de drogas.

A operação conjunta tinha por objetivo prender traficantes que estariam organizando um ataque a bases da PM no Jacarezinho, favela da zona norte que recentemente foi ocupada pelo programa Cidade Integrada, proposta do governador Cláudio Castro (PL) para substituir as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Investigações da polícia apontaram que o chefe do tráfico no Jacarezinho se escondeu na Vila Cruzeiro, onde estaria planejando uma ofensiva contra a base da Cidade Integrada. Além disso, o local onde houve o confronto na manhã desta sexta-feira é usando por uma quadrilha de roubo de cargas.

Além dos oito mortos, a PM informou que sete fuzis, quatro pistolas, 14 granadas e uma quantidade ainda não contabilizada de drogas foram apreendidos. Não há informações sobre presos.

Polícia Civil deixou um morto em ação na região nesta quinta-feira

Na quinta-feira, agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil mataram um homem acusado de ser o gerente do tráfico no Jacarezinho.

De acordo com informações da Polícia Civil, durante um patrulhamento pela favela os agentes foram informados de que um homem estava armado dentro de uma residência. Ao se deslocarem ao local, os agentes identificaram João Carlos Sordeiro Lourenço, de 23 anos. Segundo a polícia, “João do Jaca”, como era conhecido, reagiu e foi atingido. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Salgado Filho, mas não resistiu.

A polícia informou que apreendeu junto ao suspeito uma pistola Glock calibre 40, com kit rajada. Ainda de acordo com a Polícia Civil, Lourenço possuía diversas anotações criminais por tráfico de drogas, associação para o tráfico, resistência qualificada, porte ilegal de arma de fogo e porte de artefato explosivo ou incendiário.

Nesta sexta, com as oito mortes confirmadas até o momento, a operação na Vila Cruzeiro supera a letalidade de outra ação policial ocorrida este mês. Na semana passada, seis suspeitos foram mortos durante operação da PM no bairro Parque Floresta, em Belford Roxo, na baixada fluminense.