Esportes

Oeste e Chapecoense estreiam na Série B com empate sem gols em Barueri

Oeste e Chapecoense não saíram do 0 a 0 na Arena Barueri, neste domingo, em partida que fechou a primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os dois times sofreram com o calor em Barueri e tiveram dificuldade para impor um ritmo mais forte ao longo da partida, que foi muito disputada no meio de campo e com poucos lances de perigo.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O primeiro tempo não foi de muitas chances de perigo. Os dois times se estudavam e evitavam dar muito espaço ao adversário. Tomando um pouco mais a iniciativa, era a Chapecoense que criava as principais jogadas de perigo.

O time da casa chegou a exigir boa defesa de João Ricardo em chute de Breno Lopes. A resposta da Chapecoense foi em cobrança de falta de Matheus Rocha, que passou perto, mas foi para fora.

Na segunda etapa, as duas equipes mostraram cansaço com o forte calor em Barueri e tiveram dificuldade para colocar velocidade no jogo.

O Oeste até tentou adotar postura mais ofensiva, especialmente após a entrada do meia Fabrício Oya, cria das categorias de base do Corinthians, mas que também não conseguiu dar mais dinâmica ao ataque do time da casa.

Sem grandes lances de perigo, o jogo terminou mesmo com o placar inalterado e os dois times tiveram de se contentar com um empate sem gols na estreia.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira, pela segunda rodada da Série B. A Chapecoense recebe o CSA na Arena Condá, em Chapecó, enquanto o Oeste vai ao Rei Pelé, em Maceió, para enfrentar o CRB.

FICHA TÉCNICA

OESTE 0 X 0 CHAPECOENSE

OESTE – Caíque França; Matheus Rocha, Renan Fonseca, Caetano e Gustavo Salomão; Lídio (Fabrício Oya), Mantuan, Betinho e Kauã Jesus (Matheus Oliveira); Kalil e Bruno Lopes (Welliton). Técnico: Renan Fonseca.

CHAPECOENSE – João Ricardo; Ezequiel, Joílson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; Matheus Ribeiro (Rafael Santos), Willian Oliveira, Ronei e Denner (Foguinho) (Lima); Paulinho Moccelin e Aylon (Alan Grafite). Técnico: Umberto Louzer.

ÁRBITRO – Dyorgenes José Padovani de Andrade (ES).

CARTÕES AMARELOS – Betinho (Oeste); Luiz Otávio e Willian Oliveira (Chapecoense).

LOCAL – Arena Barueri, em Barueri (SP).

Veja também

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea