O que guardariam as cuecas dos Bolsonaros?

Crédito: Divulgação

Jair Bolsonaro e filhos (Crédito: Divulgação)

Se um desconhecido senador, do minúsculo estado de Roraima, carregava 30 mil reais nos fundilhos da própria cueca, quanto não carregaria Flávio Bolsonaro acaso se encontrasse na mesma situação?

Sim, porque não há comparação entre o poderio político e financeiro de um e do outro. Além do mais, podemos tentar imaginar a quantia, baseando-nos nos inexplicáveis – e até hoje inexplicados!! – famosos “micheques”.

Estou acusando o bolsokid e sua família de algum malfeito? Eu não, ora. Primeiro que não sou bobo; segundo que não sou como os bolsonaristas, que acusam os outros sem provas, apenas para denegrir a imagem dos desafetos.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Mas vejam a movimentação financeira do maior vendedor de panetones (sempre em dinheiro vivo) do mundo, e as centenas de depósitos, também em dinheiro vivo, encontrados na sua conta corrente e da sua esposa.

Vejam, também, as inúmeras transações imobiliárias, pagas em grande parte, não através de depósito bancário, como é comum a quase todos os pobres mortais, nas em “cash”, nota sobre nota, “no tuta”, tão comuns à família presidencial.

Os Bolsonaros, assim como o ex-vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues, usam e abusam do hábito de guardar e transacionar em dinheiro vivo. Vai ver não confiam em bancos, tadinhos. Coisa de terraplanistas, né?

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

O senador declarou que mantém cerca de ¼ do seu patrimônio em espécie, num cofre particular. Não é o único. Políticos, digamos enrolados, utilizam o mesmo expediente. Esse pessoal é mesmo um tipo exótico.

Adoraria – e aqui estou sendo irônico, é claro – assistir a uma operação policial na loja de chocolates do Flávio “Rachadinha” Bolsonaro. Fico aqui imaginando: será que o dinheiro jorraria da cueca ou de dentro dos panetones?

Brincadeirinha, hein, pessoal!

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.