O poder infinito que Bolsonaro tem para criar inimigos

Crédito: Divulgação

(Crédito: Divulgação)

Bolsonaro tem o dom de transformar amigos em inimigos com uma facilidade estonteante.

Tirou a “amiga” Joice Hasselmann (PSL-SP) da liderança do governo no Congresso e ela virou sua “inimiga”.

Tirou o delegado Waldir da liderança do PSL na Câmara e ele agora é seu maior adversário em Goiás.

A bola da vez é a deputada Bia Kicis (PSL-DF).

A deputada foi retirada da vice-liderança do governo no Congresso por Bolsonaro, em decisão publicada no DO de quinta-feira, 22, depois que ela não evitou a aprovação do Fundeb.


+ Advogada é morta e tem corpo carbonizado no Rio de Janeiro
+ Morre Liliane Amorim, influencer de Juazeiro do Norte, após complicações da realização de lipoaspiração

Apesar de ela e outros seis bolsonaristas terem votado contra, o fundo para melhorar a educação básica foi aprovado por 499 a 7. O PSL vai expulsar todos eles da legenda.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ 7 tendências de design de interiores que vão bombar em 2021
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.