Economia

O novo mundo do 5G

Carros autônomos e cirurgias a distância estão cada vez mais perto com a tecnologia que promete revolucionar a conectividade das pessoas e dos mais diversos serviços

Crédito: Ren Chao

INOVAÇÃO Veículo autônomo programado para entregas nas ruas de Beijing (Crédito: Ren Chao)

Aos poucos, o mundo se dá conta da revolução que a tecnologia 5G vai provocar, e não apenas nos celulares. Algumas experiências já mostram que o 5G será determinante para os avanços em múltiplas áreas, daí já ser apelidado de Revolução Industrial 4.0. Essa corrida é liderada pelas empresas que estão na linha de frente da implantação das redes, como a chinesa Huawei, a finlandesa Nokia e a sueca Ericsson, que disputam o monopólio da tecnologia em meio às tensões geopolíticas entre os EUA, a União Europeia e a China.

O foco já não está mais em conectar pessoas, mas equipamentos. É a trinfo da “tecnologia da coisas” (IoT, em inglês). “A chegada do 5G é comparável à descoberta da energia elétrica. É uma grandiosidade que ainda não conseguimos mapear por inteiro”, afirma Célio Hiratuka, professor livre-docente do Instituto de Economia da Unicamp e especialista em economia da Indústria e da Inovação.

MEDICINA Teste de cirurgia remota em um porco foi bem sucedido na China. Prática deve revolucionar medicina no futuro (Crédito:Divulgação)

O consumidor terá uma nova experiência nesse futuro cada vez mais próximo. Na indústria automobilística, gigantes como BMW, Honda e Nissan trabalham para o aperfeiçoamento do carro autônomo. No início de janeiro, a Microsoft despejou US$ 2 bilhões na Cruise, startup de veículos autônomos da GM, para participar do projeto na empresa americana. Como o 5G permite uma conexão até 40 vezes mais rápida do que o 4G, é possível confiar que os veículos respondam de forma quase imediata aos comandos externos. Com essa nova perspectiva, gigantes como a Tesla já veem seu valor de mercado decolar e superar as montadoras “analógicas”.

Na agricultura, tratores automatizados serão responsáveis pela colheita e drones inteligentes terão a capacidade de diagnosticar pragas. A companhia britânica RuralFisrt já utiliza microchips para receber atualizações diárias dos animais em suas fazendas. “Mais do que mudar o que já existe, o 5G cria situações inimagináveis até pouco tempo atrás”, diz.

REALIDADE Simulador hipersensível testado em Barcelona será implementado na indústria automotiva (Crédito:Yves Herman)

Cirurgias a distância


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Na indústria do entretenimento, a ultravelocidade de download possibilita que filmes sejam baixados em segundos. Em um teste realizado na cidade de Chicago, há dois anos, a americana Verizon baixou oito episódios de uma série em 38 segundos utilizando a conexão 5G. Ao repetir o teste em um celular com velocidade 4G, o mesmo procedimento demorou 1 hora e 16 minutos. Entre os gamers, a expectativa também é grande. O 5G possibilita que jogos possam ser executados nos celulares com a mesma qualidade exibida na TV. Além disso, vai facilitar a performance, diminuindo o que os gamers chamam de “lag”, que é a demora na resposta entre o ato de apertar o botão do controle e a ação do personagem.

Na saúde, as inovações englobam a utilização de inteligência artificial, intervenções a distância, realidade aumentada e telemedicina. Unidades móveis de atendimento, como ambulâncias, poderão se comunicar em tempo real com profissionais de saúde nos hospitais. A menor latência do 5G (o tempo entre o comando dado e a resposta do equipamento) finalmente dará segurança para a realização de operações remotas, que exigem precisão. Um especialista poderá realizar uma operação em um paciente que está do outro lado do mundo, por exemplo. Também a telemedicina, que disparou na pandemia, será intensificada, facilitando o acesso a avaliações médicas. “Há uma infinidade de possibilidades permitidas pelo 5G”, afirma Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

FUTURISMO Óculos de realidade virtual sendo aprimorado no centro de testes de 5G em Santiago (Crédito:Esteban Felix)

Enquanto o 5G já é uma realidade em países como China, Inglaterra, Coréia do Sul e EUA, a tecnologia engatinha no Brasil. Aqui, as empresas de telefonia celular têm feito projetos-piloto para testar o 5G. Desde 2019, a TIM desenvolveu projetos em Campina Grande (PB) e Florianópolis (SC), com demonstrações de realidade virtual e compartilhamento de dados. Em dezembro do ano passado, a Claro firmou parceria com o governo de Goiás para instalar o 5G no município de Rio Verde. O projeto-piloto, com a instalação de duas torres e duração de um ano foi autorizado pela Anatel. O objetivo é testar a tecnologia e a inteligência artificial no agronegócio. Mas o uso comercial depende do futuro leilão das linhas de frequência, que a Anatel tem adiado desde o início do governo Bolsonaro. A expectativa é que o certame aconteça em junho. “Nesse ritmo, o Brasil ficará ainda mais defasado no que diz respeito à competitividade industrial”, lamenta Hiratuka.

Os benefícios do 5G

Velocidade

O sistema 5G promete velocidade de aproximadamente 10 Gb/s. Atualmente, o 4G tem capacidade teórica de 300 Mb/s. Com isso, o sistema 5G será aproximadamente 40 vezes
mais rápido

Latência

São os segundos de atraso em uma chamada de vídeo. Na rede 4G, a latência é de 50 milissegundos. O 5G deve praticamente acabar com o problema, reduzindo a latência para 1 milissegundo

v

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica