O maior legado de Barack Obama é Donald Trump

Por maior que seja a boa vontade da imprensa americana e também internacional em relação a Barack Obama, o primeiro presidente negro da história dos EUA, a realidade é que ele deixa o cargo, na sexta-feira 20, como um derrotado. E nada expressa tão bem o fracasso de Obama como o simples fato de que o homem escolhido para sucedê-lo foi o fanfarrão Donald Trump – na prática, o maior legado de Obama ao mundo.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Ele fracassou tanto internamente como na agenda global. Nos EUA, a precarização do trabalho e a crescente desigualdade alimentaram a revolta de amplos segmentos da sociedade que enxergaram em Trump uma esperança de retorno ao chamado sonho americano, em que as novas gerações poderiam sempre esperar progredir em relação às anteriores. Internacionalmente, Obama manteve a mesma política destrutiva no Oriente Médio, disparando mais de vinte e seis mil bombas, e também apoiou a derrubada de governos, inclusive na América Latina. Hillary Clinton, a candidata escolhida para sucedê-lo era a encarnação dessa geopolítica imperialista, incompatível com a dinâmica de um mundo multipolar.

Nada expressa tão bem o fracasso dos anos Obama como a pessoa escolhida para sucedê-lo. Trump é de fato uma piada. Mas um dos responsáveis por sua ascensão é Obama

No entanto, com a derrota da guerrilha apoiada pelos EUA na Síria, Obama perdeu a sua última batalha militar e não foi capaz de derrubar o regime de Bashar Al-Assad, apoiado pela Rússia. Tal fracasso desencadeou uma patética histeria em Washington contra Moscou. Numa de suas últimas entrevistas, Obama classificou a Rússia como uma nação fraca, exportadora de matérias-primas, ao mesmo tempo em que atribuiu a “hackers russos”, controlados por Vladimir Putin, a vitória de Trump. Ficamos então combinados assim: os russos são fracos mas fizeram o novo presidente dos EUA.

Obama deixou como legado, portanto, a queda do império americano. Não por acaso, diversos analistas enxergaram na vitória de Trump o fim da chamada “pax americana”, que pode ser também o prenúncio de uma era de desglobalização. Trump já ameaçou empresas como Fiat, Ford e Toyota, que pretendiam exportar carros para os americanos a partir de países emergentes, e segue em frente com seu ridículo plano de construir um muro na fronteira com o México. O novo presidente, de fato, é uma piada. Mas um dos responsáveis por sua ascensão é Obama.

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Peugeot apresenta sua primeira moto feita em parceria com a Mahindra

+ A Fazenda 12: Jojo Todynho causa e pede óleo ungido a Edir Macedo

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.