Cultura

O inventor de escritores

Como Luiz Antonio de Assis Brasil formou 300 autores, muitos de sucesso, com ensinamentos agora reunidos no manual “Escrever ficção”

Crédito: Divulgação

ORIENTADOR O escritor Luiz Antonio de Assis Brasil: livro para descartar após ser lido (Crédito: Divulgação)

Muitos se perguntam por que o Rio Grande do Sul produziu tantos ficcionistas de qualidade nas últimas três décadas. Seria devido ao dom inato dos nativos, ao sistema de educação local ou mesmo ao intenso convívio entre intelectuais? Nada disso. A razão para os cerca de 300 autores sulistas publicados entre 1985 e 2019 se deveu menos ao gênio intrínseco deles do que ao trabalho do professor e romancista Luiz Antonio de Assis Brasil.

“Prefiro o realismo ao romantismo, o iluminismo à barbárie” Luiz Antonio de Assis Brasil, escritor

Em 1985, esse escritor de 74 anos e 20 romances realistas — não gosta de fantasia e mistério — traduzidos em várias línguas, iniciou em Porto Alegre a Oficina de Criação Literária para capacitar escritores de contos, novelas e romances. “O propósito era modesto: usar minha experiência para transmiti-la a alunos jovens e transformá-los em ficcionistas”, diz Assis Brasil à ISTOÉ. “Mas o projeto cresceu.” E virou referência. Abrigada junto à Faculdade de Letras da PUC-RS, a oficina se tornou a mais antiga do gênero no Brasil. Hoje, é venerada como o mais potente acelerador de neurônios literários da língua portuguesa. Além disso, deu origem em 2008 a um programa de pós-graduação em escrita criativa. O curso forma anualmente dezenas de mestres e doutores… em criatividade. “No momento, oriento oito produções de romances”, afirma. “Vamos ver se sai alguma coisa boa dali.”

Por certo algo sairá, a contar com o que esse discreto inventor de escritores produziu ao longo do tempo. Entre seus pupilos estão autores premiados e com carreira internacional. Como afirma a autora e ex-aluna Carol Bensimon: “Assis Brasil, ao introduzir a escrita no País, possibilitou à nossa literatura um grande salto em qualidade e diversidade”.

Um dos pré-requisitos para o candidato ser recebido nessa concorrida academia de penas extraordinárias é renunciar ao talento. “Um escritor completo não precisa disso”, diz. “Trata-se de um conceito que separa os escolhidos do resto. Prefiro ‘vocação’. Qualquer um pode escrever se assimilar uma técnica.”

Sob pressão dos curiosos que não se matricularam no curso, mas anseiam em publicar obras-primas, Assis Brasil revela agora os segredos que guardou por anos. Reuniu o resultado de leituras, reflexões e atividades em aula no livro “Escrever ficção: um manual de criação literária”, lançamento da Companhia das Letras. “Mais que um guia, consiste em um estojo de ferramentas”, afirma. “Uma coleção de tudo que aprendi na interação com meus alunos.”

Forma de viver

O compêndio pode servir como um manual, com dicas úteis para conquistar o sucesso na literatura. Ele apresenta um gráfico da progressão de conflitos para ser aplicado em uma história longa. Entre os autores que cita, constam tanto os clássicos como os alunos. Mas “Escrever ficção” também contém uma reflexão sobre a literatura e como ela pode se converter em uma forma de viver.

“Revisei muitas vezes minha maneira de escrever por causa da oficina”, diz. Aos alunos, costuma dar um conselho que deveria ser adotado por muitos autores profissionais: “Seja claro e escreva com simplicidade”. Diz que não tem a pretensão de sagrar-se um evangelista do estilo, mas ensina: “Você será um ficcionista por inteiro no dia que tiver apagado o meu livro da memória. Cada um segue seu caminho.”

Eis aí a lição de um mentor que reuniu fiéis seguidores que se tornaram amigos. Sua meta é nunca se aposentar: “Quer morte melhor que morrer dando aula?”

 

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Dispositivo ilegal criado por Steve Jobs pode chegar a US $ 125.000

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar