Comportamento

O gigante dos mares

O homem mais rico do Brasil, Jorge Paulo Lemann agora pode relaxar a bordo do seu novo megaiate de 62 metros Seaxplorer 62 Anawa, avaliado em US$ 100 milhões

Crédito: Divulgação

A costumado a navegar pelos mares revoltos dos negócios, o empresário brasileiro Jorge Paulo Lemann decidiu relaxar. Um dos sócios da maior cervejaria do mundo, a AB InBev, com fortuna estimada em US$ 17,3 bilhões e considerado o homem mais rico do Brasil, encomendou ao estaleiro Damen, da Holanda, um megaiate. Com cerca de 62 metros, a embarcação está avaliada em US$ 100 milhões (cerca de R$ 500 milhões) e foi projetada com todo o requinte pelo escritório de arquitetura naval Azure. Conta com acomodações para até 12 pessoas, além da tripulação, nas seis cabines mobiliadas com o que há de mais luxuoso no segmento náutico. Dono de marcas como Burguer King, Tim Hortons e Kraft Heinz, o carioca de 81 anos sempre foi ligado ao mar e agora terá à sua disposição uma embarcação de 203 pés, tamanho muito acima do atual maior iate brasileiro, o Raffaela II, de 140 pés.

LONGAS TRAVESSIAS

O barco, comprado por um consórcio formado por Lemann e outros empresários, é denominado Seaxploreer 62 Anawa, tem bandeira das Ilhas Bermudas e combina uma casa de luxo com a capacidade de exploração dos mares. Para tanto, possui um heliponto e áreas para armazenamento de equipamentos de mergulho, além de outros itens essenciais que garantem autonomia de 30 dias no mar. Ele atinge velocidade máxima de 13,5 nós. O super barco foi lançado ao mar em julho e é o primeiro de uma nova série de iates construídos para explorar os mares. Por isso, ele possui uma aparência diferenciada, segundo a empresa, lembrando mais um pequeno navio. Dentro dessa concepção, a embarcação tem capacidade para fazer longas travessias e acessar lugares remotos. Entretanto, conforme especialistas, barcos de luxo como o de Lemann não têm condições de virem ao Brasil, uma vez que o País não conta com marinas capazes de ancorar uma embarcação desse porte, diferente das europeias como Palma de Maiorca, Mônaco, entre outras. Um barco assim também gera empregos para pelo menos 18 pessoas na tripulação direta e para até 100 pessoas cada vez que para no estaleiro para manutenção, estimada em US$ 30 milhões por ano.

Hoje, no Brasil existem três outros iates de grande porte, mas que não chegam perto do Seaxplorer 62 Anawa de Lemann. Um deles é o Titanium II, do empresário e apresentador de televisão Roberto Justus. É um Azimut Grand, de 30 metros, que foi produzido em Santa Catarina com projeto italiano. Conta com quatro suítes, três andares e cozinha completa, além de sala de estar e de jantar. Tem capacidade para até oito pessoas e valor estimado em R$ 45 milhões. O segundo é o lendário iate Lady Laura, que era do cantor Roberto Carlos, mas hoje pertence ao cantor Gusttavo Lima. Com valor estimado em R$ 25 milhões, é um modelo Falcon 115, com 35 metros de comprimento. O terceiro pertence ao apresentador Luciano Huck e é conhecido como Bejoa, de quatro suítes e avaliado em R$ 30 milhões. São todos impressionantes, mas incomparáveis ao iate de Lemann.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Veja o significado dos 10 sonhos mais comuns
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel