Farol ISTOÉ

O espantoso sucesso do Tiktok

Crédito: Reprodução

A plataforma de criação e compartilhamento de microvídeos Tiktok, desenvolvida na China, está entre os cinco aplicativos mais baixados mundo no ano passado e deve repetir a dose neste ano. Atingiu a marca de 500 milhões de usuários ativos mensais e, em 2018, foi mais baixado nos Estados Unidos do que o Facebook, o Instagram e o YouTube.

Na China, onde se chama Douyin, é uma febre juvenil. Ele vem ganhando popularidade no Brasil por intermédio de sua própria plataforma, mas também com repostagens no Stories do Instagram e no Twitter, onde seus vídeos curtos multiplicam seu alcance. Normalmente são dublagens musicais, confissões adolescentes, pequenas peças de humor e desafios. A empresa que explora o Tiktok, a Byte Dance, montou um escritório no País e busca negócios com anunciantes e grupos de mídia.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ O processo de formação como obra

+ Arte e algoritmo: Uma genealogia

+ Radicalmente vivo

Tópicos

febre sucesso tiktok