Comportamento

O enlace de um príncipe do clã Bolsonaro

Os detalhes do casamento de Eduardo Bolsonaro com Heloísa Wolf, a primeira festa do novo círculo de poder

Crédito: Divulgação

HISTÓRIA DE AMOR Eduardo e Heloísa não querem apelar ao exibicionismo e estão preparando uma cerimônia modesta (Crédito: Divulgação)

Surpreendentemente, o casamento do filho que tem sido cogitado para a sucessão presidencial de Jair Bolsonaro não terá a cara de uma realeza. De perfil simples, Eduardo Bolsonaro se casará em 25 de maio com um orçamento muito próximo ao de muitos casais de classe média – na verdade, gastando até menos em alguns sentidos. Parece que o discurso sobre a nova política, se ele ainda não se fixou em Brasília, já atinge pelo menos a pompa à qual os brasileiros estão acostumados, já que, no País, casamento de político costuma ser banhado a ouro. No casamento de Eduardo, observa-se uma falta de apelo ao exibicionismo, e o foco na elaboração de uma cerimônia modesta, sem pirotecnias ou glamour. A festa de casamento do deputado federal com a psicóloga e coach Heloísa Wolf será para 150 convidados. Apesar da comemoração singela, ela não passará despercebida. Afinal, o clã de políticos estará em peso, como o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, o filho mais velho de Jair, o vereador Carlos Bolsonaro, e o senador pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro.

O CLÃ O presidente Jair Bolsonaro cercado pelos filhos políticos Eduardo, Flávio e Carlos: família poderosa (Crédito:Divulgação)

São muitos os segredos preservados pelos noivos sobre a cerimônia, mas alguns detalhes eles aceitaram revelar à ISTOÉ. O vestido de Heloísa, por exemplo, será feito pela estilista Marie Lafayette, que também desenhou o traje usado pela primeira-dama em seu casamento e na cerimônia de posse do marido. O modelo foi decidido pela noiva seis meses antes do casamento e será sem extravagâncias, acompanhando o seu estilo. “A Heloísa é uma mulher lindíssima, uma beleza estilo realeza e meio Grace Kelly, loira de olhos claros. É uma pessoa muito simples, clássica e discreta”, diz Marie, que também desenhou o vestido que Michelle usará na ocasião. Os valores da estilista variam muito de acordo com o modelo escolhido pela noiva, mas os mais simples custam a partir de R$ 9 mil. Já o traje do noivo será confeccionado pelo estilista Eduardo Guinle. Segundo ele, será um terno “levíssimo”, com colete azul celeste de jacar prata claro que contrasta e enobrece o restante das peças. O conjunto com o sapato mocassim azul custou R$ 5 mil. “É uma delícia atender o casal. O Eduardo é muito simpático e de uma simplicidade ímpar, parece que somos amigos há 20 anos”, diz Guinle.

A decoração do evento será em tons pastéis e hortênsias vão compor os arranjos

Já a maestrina de todos os detalhes da festa é a cerimonialista e assessora de casamentos Márcia Santiago, que trabalhou outras vezes para a família Bolsonaro. Foi ela que organizou o primeiro grande evento social da primeira-dama, no final de 2018. “Os noivos gostam das coisas mais naturais e simples. A decoração será em tons pastéis e teremos hortênsias para compor os arranjos, que foi um pedido da noiva”, diz Márcia. Acompanhando o casal durante a cerimônia estarão oito casais de padrinhos e madrinhas. “Elas vão vestir uma paleta de cores azuis em tons pastéis”, diz Márcia, que afirma que Eduardo Bolsonaro é muito participativo e, mesmo com a agenda corrida, opina em cada detalhe.

Já o registro dos momentos está a cargo de Davi Nascimento, fotógrafo que fez os cliques do casamento da atriz e modelo Nicole Bahls e fará da cerimônia do influencer Carlinhos Maia e do jogador de futebol Hulk. Em clima de romance, Eduardo e Heloísa fizeram um ensaio fotográfico pré-wedding na Praia da Reserva, na Barra da Tijuca. “O casal é educadíssimo demais, inclusive fora do comum. Não imaginava que da parte deles viesse tanto respeito e carinho”, diz ele. Para fazer uma sessão de fotos pré-casamento, Davi costuma cobrar R$ 3.800 e, para um casamento, a partir de R$ 7.800, dependendo do álbum escolhido pelo casal.

A estilista presidencial

Divulgação

A estilista Marie Lafayette, que desenhou o vestido de casamento de Michelle Bolsonaro com o então deputado federal Jair Bolsonaro em 2013, se tornou a queridinha das mulheres da família. Para idealizar uma peça, Marie leva em consideração a personalidade e o estilo da cliente. “Muitas mulheres me dão a liberdade de criar um modelo, claro que apropriado para o estilo de festa e o horário do casamento”, diz Marie. “No meio desse bate-papo vão surgindo ideias e eu vou desenhando, apresentando amostras de tecidos, rendas e bordados”. Para a posse presidencial, Marie elaborou para Michele uma peça em tom rosé e decote ombro a ombro. O modelo de Heloísa Wolf está guardado a sete chaves, mas Marie garante que terá o estilo da noiva: “discreta, clássica e muito reservada”.

Divulgação

Pedido de casamento

Divulgação

Já a filmagem do evento será feita por Raphaell Roos, da produtora Show Motion, amigo que estudou com Heloísa durante o Ensino Médio na escola Fundação Evangélica, em Novo Hamburgo. A jovem gaúcha, de 27 anos, é filha de Paulo Antonio Brenner Wolf e Márcia Viegas e atualmente mora em Brasília, onde consegue ficar perto do noivo. Seu trabalho de coaching é realizado à distância, online, e, pelo Instagram, Heloísa responde a perguntas de seguidores. Quando questionada se sente ciúmes de Eduardo, ela mostrou que tem autoestima e é bem resolvida. “Não me sinto ameaçada por nenhuma mulher, nem acho que ele merece alguém melhor”, postou ela. Heloísa e Eduardo se conheceram no réveillon de 2016, em Santa Catarina, e o pedido de casamento aconteceu quase dois anos depois, durante a Cúpula Conservadora das Américas, em Foz do Iguaçu. Na ocasião, Eduardo estava no palco quando ajoelhou para pedi-la em casamento. De presente, entregou um anel de noivado bastante brasileiro: a esmeralda e o ouro branco foram extraídos nas nossas minas. Uma peça de modelo similar da designer de joias Mariana Pelegrini, com diamantes incrustados, custa aproximadamente R$ 16 mil. Convenhamos que é caro para a maioria dos brasileiros, mas também deve-se levar em conta que é um anel bastante modesto já que ornamentará o anelar da futura nora do presidente da República.

PRESENTE Anel de noivado que Eduardo deu para Heloísa é uma joia feita no Brasil com ouro branco e esmeralda

“Não somos celebridades”
ISTOÉ entrevistou Heloísa Wolf, futura esposa de Eduardo Bolsonaro

ISTOÉ – Será uma festa grande?
Heloísa Wolf – Fomos fazendo a lista e de repente chegamos em cento e cinquenta pessoas. Por nós, a cerimônia seria ainda menor. A família do Eduardo é grande, bem maior que a minha.

Como os convidados foram escolhidos? Sempre há um critério…
O bacana é que todos os convidados são realmente próximos e especiais para a gente. Esse estilo de celebração tem mais a ver conosco, com a personalidade do Eduardo e com a minha.

Como psicóloga e coach, qual dica daria para as noivas que estão se preparando para o casamento?
Muitas noivas ficam estressadas e ansiosas para o grande dia, são muitas coisas para decidir. O casamento mexe com o imaginário de muitas, é a realização de um sonho. O primeiro passo é contratar uma cerimonialista experiente no ramo e montar um cronograma.

Quem é a sua cerimonialista?
É a Márcia Santiago, ela nos ajuda em todos os detalhes dos preparativos. Tem sido um anjo. Eu diria para as noivas curtirem cada momento que antecede a data. É o que tenho feito, principalmente em relação a degustações (risos).

Como se sente casando com Eduardo Bolsonaro, diante do que essa família significa hoje no Brasil e com tanta visibilidade?
Muitas pessoas me perguntam “como é ser nora do presidente”, como é “fazer parte da família Bolsonaro” e “como é ser noiva do deputado federal mais voltado na história do Brasil”. É engraçado pensar nisso… esses nomes todos são títulos, mas por trás de tudo isso existem pessoas e, por sinal, maravilhosas.

São celebridades?
Não somos celebridades, temos isso muito claro. O Eduardo atualmente é deputado federal, amanhã pode não ser. O meu sogro, Jair, é o atual presidente da República do Brasil, mas isso tudo é transitório, é temporário. Há pessoas que deixam o status e o poder subirem à cabeça, mas esse não é o nosso caso.

Como lida com a superexposição?
Sinto orgulho de acompanhar de perto a história sendo reescrita em nosso País, esse é o maior legado. Recebemos diariamente o carinho das pessoas e, naturalmente, existe uma curiosidade quanto à vida pessoal, mas evitamos nos expor, é uma forma de nos preservarmos.

 

Tópicos

Bolsonaro casamento