Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

SÃO PAULO, 11 JUN (ANSA) – Depois de quase 18 anos, foram identificados os restos mortais de uma das vítimas dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, contra o World Trade Center, em Nova York. De acordo com médicos legistas norte-americanos, citados pela “NBC”, esta foi a primeira nova identificação de vítima desde julho de 2018, quando as autoridades conseguiram determinar a identidade de Scott Johnson, analista de valores mobiliários da Keefe, Bruyette & Woods.

A nova vítima cujo corpo conseguiu ser identificado por meio de testes de DNA de restos mortais recuperados em 2013 é um homem, mas seu nome ainda não foi revelado. Com isso, ele se torna a vítima número 1643 a ser identificada.

Segundo o médico legista responsável, cerca de 40% de um total de 2753 dos mortos no ataque ainda permanecem sem identificação.