Saúde da mulher

Nutricionista lista alimentos para aumentar o desempenho sexual

Crédito: Freepik

A alimentação é a base de muitos pilares, como saúde, bem-estar e desempenho sexual. O nutricionista especialista em performance e qualidade de vida, Rogério Oliveira, explica que enquanto alguns alimentos podem ser grandes aliados à libido, outros podem diminuir sua potência e precisam de atenção ao consumo adequado.

+ Você deveria fazer sexo todos os dias?


+ 7 dicas para quem quer apimentar o clima

Excesso de comida e alimentos industrializados podem desfavorecer o desempenho sexual. “Devem ser evitados os fast food em geral, que podem congestionar as artérias vaginais e penianas. A batata frita também entra na lista, pois tem alto índice glicêmico. Queijos e laticínios diminuem a libido e podem deixar o intestino congestionado. O brócolis, por sua vez, pode provocar flatulências, enquanto as carnes podem dificultar a digestão em algumas pessoas”, alerta o especialista.

A ingestão de bebidas alcoólicas em excesso também diminui a libido, pois podem agir como depressores do sistema nervoso central. Embora uma ou duas doses possam provocar sensação de relaxamento, inicialmente, o aumento do consumo e da concentração de álcool no sangue podem piorar o desempenho sexual.

Para quem vai transar, a melhor opção é apostar em alimentos considerados afrodisíacos por estimularem a libido através do sabor, aroma ou por provocarem reações hormonais. O nutricionista destaca os principais, que servem para todos os gêneros; veja:

Frutos do mar – camarões, ostras, lagostas e lula contêm proteínas, ferro, cálcio, vitaminas do complexo B, além do zinco, e estão relacionados à disposição sexual e à produção de testosterona.

Chocolate (ao menos 70% cacau) – auxilia na produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Por conter o estimulante alcalóide, parecido com a cafeína, aumenta o pique e a libido em quem consome.

Cafeína – ajuda a dar mais energia ao organismo, ou seja, pode atuar na excitação do corpo.

Cravo-da-índia – considerado afrodisíaco, principalmente, pelo seu óleo essencial. Elemento muito utilizado como remédio caseiro contra a impotência sexual.

Figo – aumenta a produção de testosterona no corpo, elevando o desejo sexual.

Caviar – alimento rico em vitaminas B5 e B6, que ajudam a combater o estresse e equilibrar os níveis hormonais.

De acordo com Rogério, cada organismo reage de uma forma aos estímulos e digestão. “Em alguns, o consumo desses alimentos afrodisíacos terá efeito intenso e imediato, em outros pode levar algum tempo para ação. O indicado é consumir de forma contínua e moderada para avaliar qual melhor se encaixa no seu metabolismo”.

Especiarias como pimenta, açafrão, gengibre e ginseng também favorecem a produção hormonal e melhoram a circulação sanguínea, mas devem ser consumidas diariamente para o efeito esperado.

Segundo o especialista, não há comprovação científica, apenas teorias, sobre alimentos capazes de alterar o gosto do pênis e da vagina. No entanto, como a alimentação influencia no pH da região íntima, ele indica, para quem quiser testar, ingerir morango, abacaxi, laranja e alimentos ricos em ômega 3.