Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O número de ingressos vendidos para a Copa do Mundo atingiu a marca de 1,2 milhão de ingressos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira por Hassan Al-Thawadi, secretário-geral do Comitê Organizador, durante o Fórum Econômico do Catar, citando ainda um “recorde de pedidos” na comercialização de bilhetes.

Os organizadores do Mundial, a primeira a ser realizada em um país árabe, registraram 40 milhões de pedidos por ingressos, sendo 17 milhões na primeira fase de vendas e 23 milhões na segunda. Dos 3 milhões de entradas disponíveis, a Fifa reserva 1 milhão para a própria entidade e seus patrocinadores. Na próxima etapa, ainda sem data, os igressos serão comercializados aos primeiros que efetuarem a compra no site, sem a necessidade de fazer a solicitação e torcer para ser sorteado.

“As pessoas compram e querem vir, não há dúvida disso. Tentamos criar um ambiente em que a economia beneficie, mas que também seja acessível e acessível aos torcedores, o que nem sempre é fácil de equilibrar”, disse Al-Thawadi.

Também presente no evento, o presidente da Fifa, Gianni Infantino comentou sobre a recepção da comunidade LGBT no Catar, país onde a homossexualidade é criminalizada. O mandatário disse que “todos os turistas serão bem-vindos”, afirmando que a entidade recebeu as garantias necessárias do governo local e que trabalha junto das autoridades para que o evento ocorra sem maiores problemas.

Aos ser questionado sobre questões de infraestrutura, Al-Thawadi disse que as principais obras já estão concluídas e que o país está em uma “fase operacional”, trabalhando para finalizar alojamentos aos trabalhadores e itinerários.

A Copa do Mundo do Catar será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro. O Brasil estreia no dia 24, contra a Sérvia, às 16h (horário de Brasília), em Lusail, pelo Grupo G. A chave conta ainda com Camarões e Suíça.