Mundo

Número de homicídios no México continua aumentando, segundo ONG

Número de homicídios no México continua aumentando, segundo ONG

Equipe forense deixa casa de onde três estudantes de Cinema desapareceram, em Tonalá, no estado de Jalisco, em 19 de abril de 2018 - AFP/Arquivos


Os homicídios relacionados ao crime organizado no México continuam aumentando, segundo um relatório sobre o primeiro trimestre de 2018 da ONG Semáforo Delictivo, que também destacou que o crescimento de feminicídios.

“Tivemos 10 anos de estratégias parciais ou equivocadas que nos colocaram em uma espiral negativa de violência”, afirmou Santiago Roel, diretor da organização, ao apresentar o relatório sobre os primeiros três meses do ano.

Um total de 6.553 homicídios foram cometidos de janeiro a março, o que representa uma alta de 16% em comparação com o primeiro trimestre de 2017, apontou a Semáforo Delictivo em comunicado.

“A nível nacional, cerca de 75% dessas vítimas foram produtos de execuções do crime organizado, cifra similar a de 2017”, acrescentou a ONG.

Nayarit, situado a noroeste do país e na costa no Pacífico, foi a região que teve um espantoso aumento no número de homicídios (386%), seguida por Quintana Roo, onde está o turístico balneário de Cancún (134%).

O violento estado de Tamaulipas também enfrentou um aumento nos homicídios: 76% a mais no primeiro trimestre de 2018, de acordo com a Semáforo Delictivo

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

O estado de Colima foi considerado o que tem a maior taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes, de 21,3, enquanto a da Cidade do México é de 3,1.

Sobre os feminicídios, um dos crimes que acomete vários pontos do país, a ONG relatou 188 casos de janeiro a março, 18% a mais que nos primeiros três meses do ano anterior.

Zacatecas (norte), Sinaloa (noroeste) e Guerrero (sul) são as três regiões com maior incidência de assassinatos de mulheres ocorridos por razões de gênero, segundo a organização.

A cifra difere em pouco mais de mil da divulgada pelo governo, que nessa mesma semana situou em 7.667 os homicídios registrados no primeiro trimestre de 2018, quase 20% a mais que no mesmo período de 2017, o ano mais violento em duas décadas.

O México encerrou 2017 com 25.340 homicídios dolosos, o número mais alto desde que começaram os registros a nível nacional, em 1997, de acordo com o governo.

Veja também
+ Sabrina Sato mostra corpo musculoso em clique na floresta
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago