Edição nº2606 06/12 Ver edições anteriores

Novo round

Theo Marques

Em maio, a defesa de Eduardo Cunha deverá entrar com pedido na Justiça Federal para o ex-deputado cumprir em casa o restante da pena de sua primeira condenação na Lava Jato. A sentença de 15 anos e quatro meses de reclusão, por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas foi reduzida para 14 anos e seis meses, no TRF-4. O ex-deputado terá cumprido um sexto da pena. A acusação é ter recebido cerca de R$ 5 milhões como propina, na venda de um campo de exploração de petróleo em Benin, na África. Tanto seus advogados quanto Cunha, contudo, sabem que o pleito não resultará em liberdade na prática. Há diversas outros processos contra ele na Lava Jato, como o do suposto esquema de dinheiro desviado na compra de navios-sonda da Petrobrás, cujas testemunhas começam a ser ouvidas essa semana, na 13ª Vara Federal de Curitiba.

TST
Contra a fraude

Na última quinta-feira 15, na Subseção de Dissídios Individuais do TST, com placar folgado, os ministros decidiram que caberá dano moral à empresa que exigir que o empregado se filie a uma cooperativa fraudulenta (forjada para disfarçar a relação de emprego). No caso em julgamento foi fixada indenização de R$ 50 mil.

Planalto
Avanço de sinal

O pedido de impeachment do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, que Carlos Marun, da Secretaria de Articulação do Governo, diz que levará ao Congresso Nacional em abril não vai dar em nada. É outra bravata dele e não ajuda na harmonia entre os poderes. Barroso não exorbitou ao pedir a quebra do sigilo bancário de Michel Temer em investigação sobre o decreto dos portos porque é o juiz do caso. E a Presidência da República vacilou, ao afirmar que tornaria público os extratos, de 2013 a 2017, algo que depois concluiu seria uma furada.

Economia
Em duas décadas…

Tem sido um xerife manso do mercado o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, órgão subordinado ao Ministério da Fazenda. Os baixos resultados das ações se traduzem na aplicação de
R$ 7,6 milhões em multas pecuniárias, desde 2006, segundo relatório divulgado na semana passada. E olha que o número de pessoas monitoradas não é pequeno – agora inclusive todos os deputados estaduais, distritais, vereadores e presidentes e tesoureiros nacionais de partidos políticos. A amplitude pode não ser um bom caminho.

Aço
Olhar no tempo

A história é contada pelo próprio protagonista, agora que Donald Trump ameaça sobretaxar as exportações brasileiras de aço. Então chefe da Receita Federal, Francisco Dornelles reagiu ao anúncio de que os nossos calçados pagariam 35% ao entrar nos EUA. Eram isentos. Com aval do então ministro Mário Henrique Simonsen, o secretário avisou a Motion Pictures Association que aplicaria a mesma taxa sobre os filmes de Hollywood que viessem para o Brasil, à época com imposto de 3,5%. No final, os governos se acertaram, com esse índice recaindo sobre ambos os produtos.

PT
Entre eles

Filipe J./JC Imagem/Folhapress

Em jantar no Palácio de Ondina na quarta-feira 14, tendo o governador baiano Rui Costa como anfitrião, Lula falou bastante. O plano B do PT é mesmo Jacques Wagner. A união com os partidos da esquerda incluiria na vice alguém das regiões sul ou sudeste. O nome de Manuela D´Ávila do PCdoB foi muito citado. O governador Fernando Pimentel exibiu pesquisa na qual Lula tem 38% das intenções de votos em MG. Na Bahia é de quase 60%.

Rio
Cana longa

Jason Silva

As chances de Sérgio Cabral voltar a ver o Sol nascer redondo todos os dias estão se esgotando dramaticamente. Daqui a pouco, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região julgará o primeiro processo do ex-governador ungido à segunda instância. Já condenado há mais de 100 anos de cadeia na Lava Jato, ele enfrentará agora, em Porto Alegre, a mesma turma de desembargadores que aumentou a pena de Lula. Suas chances de sucesso são mínimas.

Privatização
Só amigos

O Tribunal de Contas da União barrou a participação de representantes dos trabalhadores da Eletrobras no “Diálogo Público” que convocou para discutir a venda da estatal, no dia 27, em Brasília. Também foram negados convites aos representantes dos funcionários de Furnas e a técnicos do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Elétrico, respeitada ONG do setor. Os lugares reservados aos ministros que defendem a privatização estão garantidos.

Ciência
Sonhos & realidade

Pesquisa da multinacional 3M mediu a importância que os cidadãos de 14 países atribuem à pesquisa científica. Os brasileiros se destacaram. Bem acima da média global (63%), 83% consideram a ciência importante “para a sociedade”, e 72% (contra 46%), “para a vida cotidiana”. Outro resultado surpreendente colheu a pergunta “Com quem você preferiria jantar, Neymar ou Marcos Pontes?”. Deu empate técnico: 51% escolheram o craque; 49% o astronauta. Pena que nossos governantes não pensem assim. Em abril, o Brasil será excluído do Observatório Europeu do Sul, por calote nas anuidades desde 2010.

Segurança
Atrás das grades

Para quem tem dúvidas quanto ao clima que o STF espera enfrentar nos tempos que se aproximam: um edital publicado semana passada convocou empresas interessadas em alugar grades para cercar o tribunal, em perímetro capaz de manter longe do prédio qualquer intruso. Para o serviço estão reservados R$ 78.526,00. Segundo o contrato, o “isolamento e contenção” terá que estar disponível para montagem em, no máximo, 12 horas.

Medicina
Homens de branco

Com base em pesquisa feita pela USP, o Conselho Federal de Medicina divulgará a mais recente radiografia da distribuição de médicos no País, na terça-feira 20. Com 21,7% da população, São Paulo concentra 28% dos profissionais. Por sua vez Brasília exibe a maior proporção entre habitantes versus especialistas: 4,35. Na lanterna o Maranhão: 0,87. Com base no cenário os responsáveis cravam: o aumento do número de profissionais não resolve a dificuldade de acesso à assistência.

Embraer
Sentimentos opostos

Nacho Doce

Um misto de empolgação e desânimo domina o ambiente interno na Embraer. Seus profissionais, que estão entre os melhores da indústria aeronáutica mundial, dividem-se entre os que comemoram a possível venda da empresa para a Boeing e os que temem pelo futuro. Formam o primeiro grupo os trabalhadores ligados a projetos de aviação civil, que a gigante americana vai encampar. No segundo ficam as equipes dos projetos militares, que o Planalto decidiu excluir das negociações. Sozinho, esse setor “simplesmente não decola”, pois faltarão encomendas. A megalomania palaciana pode acabar abatida em pleno voo.

Cultura
A La Falabella

O multitalentoso Miguel Falabella está no Uruguai, filmando com Carmen Maura, “Veneza” – adaptação de uma peça argentina. Mas só de segunda-feira a sábado. Porque todo domingo ele pega um voo e se materializa em São Paulo, para ser juri no “Domingão do Faustão”. No dia seguinte volta para os braços de Maura. Isso é que é ponte aérea…

Tópicos

Ricardo Boechat

Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.