Esportes

Novo preparador aprova contato com goleiros atleticanos após trabalhos virtuais

Novo preparador de goleiros do Atlético-MG, Rogério Maia chegou ao clube durante o período de paralisação das atividades em função da crise do coronavírus. Por isso, durante cerca de dois meses, o seu contato com os jogadores da posição foi virtual. Assim, explicou que passou orientações aos atletas para que realizassem trabalhos em casa, para que a volta aos trabalhos ocorrida, na semana passada, não ocorresse com eles completamente inativos

“O contato era apenas por telefone. O (Gabriel) Andreata (gerente de futebol) nos orientou a criar um grupo de Whatsapp em que os goleiros e eu tivéssemos um contato quase que diário, passando alguns exercícios que poderiam ajudar na performance, a manter, nesse tempo sem contato com bola, o nível de força, a parte de core, a parte muscular, para, quando retomássemos o trabalho, não começássemos do zero. Isso foi muito importante porque eles conseguiram, cada um com seu espaço e seu material, seguir treinando. E eles foram passando um feedback nesse período”, explicou, em entrevista nesta segunda-feira, apontando ter aprovado a condição dos goleiros do clube.

“Isso nos favoreceu a quando retomássemos o trabalho, como fizemos essa semana, não iniciássemos da estaca zero porque, fisicamente, todos se cuidaram. Claro que o nível técnico leva um tempo para atingir a alta performance, mas esse foco de cada um nos favoreceu muito”, acrescentou.

Embora o Atlético-MG tenha voltado a trabalhar, os treinos tem ocorrido com muitas restrições, para evitar a propagação do coronavírus. E o preparador de goleiros reconheceu que a divisão dos jogadores em grupos dificulta a realização dos trabalhos no nível ideal.

“A gente já consegue de uma certa maneira trocar uma ideia, entre dois, três, mas não conseguimos ainda juntar o grupo. O grupo é muito importante, a convivência, o dia a dia. Isso faz a gente crescer. O quarto goleiro é tão importante quanto o primeiro ou o segundo porque um vai fortalecendo e motivando o outro. Isso faz parte do futebol. Mas, do jeito que estamos conseguindo fazer, já está sendo muito positivo e a gente percebe que eles se dão muito bem. Isso vai fortalecer muito, faz o grupo crescer, o ambiente faz o futebol buscar resultados”, concluiu.

Rogério Maia chegou ao Atlético-MG para suceder Chiquinho Cersósimo, que estava no clube desde 2012. Ele possui um extenso currículo, com passagens por clubes como Coritiba e Internacional, além das seleções de base e olímpica do Brasil.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior