Geral

Novo plano da Petrobras vai prever reflorestamento para compensar emissões, dizem fontes

Novo plano da Petrobras vai prever reflorestamento para compensar emissões, dizem fontes

Petrobras no Rio de Janeiro


Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) – O novo plano estratégico da Petrobras, que vai englobar o período entre 2022 e 2026, trará iniciativas de descarbonização, como um programa de reflorestamento de áreas degradadas, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

A intenção da empresa, que deverá divulgar em novembro o plano de negócios plurianual, é adotar áreas para serem reflorestadas, com o objetivo de compensar parte de suas emissões, disseram as pessoas à Reuters, pedindo para não serem identificadas.

“O plano terá uma pegada de descarbonização e de compromisso com meio ambiente”, disse uma das fontes. “A ideia é adotar uma área para preservar, para ser reflorestada. Bancar um reflorestamento e tomar conta dela.”

A Petrobras tem conversas com Ministério do Meio Ambiente e está trabalhando para definir detalhes sobre a proposta, segundo as fontes.

“O reflorestamento é para compensar as emissões. Por enquanto, talvez não consiga tudo, mas a meta é zerar num prazo ainda a ser fechado”, adicionou.

Na segunda-feira, a Petrobras anunciou ambição de atingir a neutralidade das emissões nas atividades sob seu controle, conforme o estabelecido pelo Acordo de Paris, que trata de medidas para amenizar as mudanças climáticas. Mas a empresa não apresentou uma meta numérica.

As fontes disseram que não havia definição sobre como será o movimento da Petrobras em energias renováveis e o papel que isso poderia ter na agenda de sustentabilidade ambiental da empresa.

Há estudos para a empresa retomar investimentos em energia renovável ou mesmo comprar eletricidade a partir dessa fonte.

“Tudo está sendo considerado”, disse uma das pessoas a par do assunto.

A estatal chegou a deter empreendimentos em energia eólica, mas desinvestiu, buscando focar recursos na exploração e produção de petróleo do pré-sal.

Neste tema, o programa de investimentos deverá seguir na mesma direção, com foco no desenvolvimento desses ativos de águas profundas, altamente produtivos, enquanto a empresa dá alguns passos visando a transição energética com menor pegada de carbono.

“O novo plano estratégico está vindo aí e pode ser que algo seja contemplado”, disse uma terceira fonte, ao ser questionada se a empresa trará metas de redução de emissões.



A empresa e o Ministério de Meio Ambiente não comentaram o assunto imediatamente.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8K0IC-BASEIMAGE

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio