Mundo

Nove separatistas catalães são presos por prepararem atos violentos

Nove separatistas catalães são presos por prepararem atos violentos

(Arquivo) A Guarda Civil termina uma busca em prédio em Viladecans, perto de Barcelona, após a prisão de um membro dos Comitês de Defesa da República (CDR) - AFP/Arquivos

Nove militantes separatistas catalães, suspeitos “de se prepararem para ações violentas”, foram presos nesta segunda-feira pela Guarda Civil, anunciou o organismo em comunicado.

Nas operações, realizadas especialmente na cidade de Sabadell (25 km ao norte de Barcelona), “equipamentos e substâncias usadas para a fabricação de explosivos” foram encontrados, afirmou a Guarda Civil.

Questionado pela AFP, um porta-voz da Guarda não especificou a natureza das substâncias apreendidas.

As prisões foram ordenadas pela Audiência Nacional, tribunal especializado em casos de terrorismo, para lançar luz sobre “supostas atividades criminosas planejadas pelos Comitês de Defesa da República (CDR)”

Criados durante a tentativa de secessão da Catalunha em outubro de 2017 em dezenas de municípios da região, esses grupos de cidadãos ficaram famosos cortando estradas ou ferrovias e, às vezes, entrando em confronto com a polícia.

Em sua conta no Twitter, os CDR denunciaram “buscas indiscriminadas e detenções arbitrárias”.

A operação ocorreu poucas semanas antes do anúncio, em outubro, da sentença judicial contra doze líderes separatistas julgados pelo Supremo Tribunal pela tentativa de secessão em 2017.

Uma condenação desses separatistas poderia provocar fortes protestos na região nordeste da Espanha.