Mundo

Novas informações sobre sete corpos encontrados em um contêiner

Novas informações sobre sete corpos encontrados em um contêiner

Equipe forense trabalha nos corpos em decomposição de sete migrantes encontrados em um contêiner procedente da Sérvia - AFP

O promotor que investiga o caso de sete corpos de migrantes encontrados em um contêiner que chegou no Paraguai vindo da Sérvia revelou neste domingo (25) que recebeu novas informações sobre suas identidades e procedência, mas pediu cautela à espera de confirmar esses dados.

O promotor Marcelo Saldívar, que lidera a investigação do caso dos corpos em decomposição de sete pessoas encontradas em uma embarcação de fertilizantes, confirmou que um cidadão de origem árabe o contatou para fornecer informações e vídeos sobre quem são os mortos.

“É esperançoso, mas não quero gerar falsas expectativas, temos que consolidar a informação com documentos”, disse neste domingo o representante do Ministério Público ao canal Telefuturo.

Saldívar admitiu que possui dez dos mesmos nomes e nacionalidades divulgados pelas redes e pelos meios de comunicação da capital paraguaia.

Segundo a informação recebida pelo promotor, trata-se de quatro jovens do Marrocos (Ahmed Belmiloudi, Mohamed Hadoun, Rachid Sanhaji e Said Rachir), dois da Argélia (Sidahmed Ouherher e Zugar Hamza) e um do Egito (Yessa Aymen).

Um argelino identificado pelos jornais locais como Smail Maouchi, residente em Sarajevo (Bósnia e Herzegovina), publicou em sua conta do Facebook uma mensagem em árabe em que detalhava os planos dos imigrantes ilegais para chegar à Itália ou Bélgica em um contêiner transportado em um trem.

“Se esconderam no contenêiner porque se fossem encontrados pela Polícia, seriam torturados”, disse Maouchi em declarações ao jornal paraguaio ABC após ressaltar que os controles contra imigrantes são “muito rigorosos” na Sérvia.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel