Brasil

Novas conversas revelam que Moro orientou Deltan a “ficar com 30%” de delação da Odebrecht

Crédito: Agência Brasil

Novas conversas divulgadas pelo site “The Intercept Brasil” revelam que o ministro da Justiça, Sergio Moro, orientou o procurador Deltan Dallagnol a “ficar com 30%” da delação da empreiteira Odebrecht. As informações são do UOL.

A conversa aconteceu em 15 de dezembro de 2016, quando estavam prestes a serem concluídos os depoimentos de executivos da empreiteira. Deltan informou que 30% dos casos eram de crimes de corrupção, 30% de caixa dois e 40%, de uma “zona cinzenta” que precisava ser apurada. No que o então juiz disse que era “melhor ficar com os 30 por cento iniciais”. “Muitos inimigos e que transcendem a capacidade institucional do MP e Judiciário”, explicou  Moro.

A assessoria do ministro disse ao UOL “que os acordos com os executivos da Odebrecht foram homologados pelo Supremo Tribunal Federal e a 13ª Vara Federal de Curitiba só recebeu depois do desmembramento dos termos promovido pelo STF.” Moro ainda disse não reconhecer a autenticidade das mensagens.