Comportamento

Nova York cria linha direta para denunciar abusos de clérigos

Nova York cria linha direta para denunciar abusos de clérigos

Catedral de St. Paul, templo principal da diócese de Pittsburgh na Pensilvânia, que foi sacudida por revelações de décadas de abusos por parte de clérigos - GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos

Nova York inaugurou nesta quinta-feira (6) uma linha telefônica direta para denunciar abusos de clérigos e um formulário de queixas on-line, instando os abusados por sacerdotes pedófilos a revelar seus casos, após um informe que mostrou a existência de pelo menos 1.000 vítimas na vizinha Pensilvânia.

A linha, conectada ao gabinete do procurador-geral, é dirigida a vítimas, testemunhas e qualquer outra pessoa com informação sobre clérigos relacionados com abusos, no quarto estado mais povoado dos Estados Unidos.

Os procuradores de Nova York estão investigando o suposto acobertamento de acusações de abuso sexual de crianças por parte de dioceses católicas e outras entidades da Igreja.

Todas as acusações serão investigadas, e as identidades de vítimas e testemunhas serão protegidas, asseguraram os funcionários.

O anúncio é feito pouco mais de três semanas depois de uma grande investigação judicial que revelou que mais de 300 padres abusaram de pelo menos 1.000 crianças durante sete décadas na Pensilvânia, com o silêncio sistemático da Igreja Católica.