Mundo

Nos EUA, homem mata esposa e duas filhas por acreditar que era traído

Crédito: Reprodução/azfamily.com

Um homem de 30 anos, identificado como Austin Smith, matou quatro pessoas, inclusive sua esposa e duas crianças, na última quinta-feira (11). O crime foi no estado americano do Arizona e se deu porque o homem voltou do bar e acusou a mulher de traí-lo com outra pessoa. As informações são da CNN.

De acordo com a emissora americana, Smith foi a um bar em Phoenix e, ao voltar, confrontou sua mulher, Dasia Patterson, sobre uma possível traição cometida por ela, ato que ela negou diversas vezes. O homem, então, atirou e matou a esposa e duas filhas. Na sequência, ele dirigiu até a casa do homem que ele acreditava ter uma relação com sua mulher e o matou. Outras duas pessoas foram feridas, mas passam bem, segundo autoridades locais.

Uma terceira filha do casal, de 3 anos, foi encontrada escondida embaixo da cama e sem ferimentos quando a polícia chegou. Austin Smith disse aos investigadores que não matou essa criança porque ela se parecia muito com ele. O suspeito ainda disse que matou a filha mais velha, de 7 anos, porque ela estava chorando muito.

A polícia disse que Austin confessou todos os crimes, explicou os motivos e ainda afirmou que “Deus lhe contou as coisas que deveriam ser feitas”. Ele foi denunciado por assassinato, tentativa de assassinato e agressão. Uma sentença ainda não foi divulgada, mas ele permanece detido em uma delegacia no condado de Maricopa.