Economia

Noruegueses estão insatisfeitos com carros elétricos da Tesla

Noruegueses estão insatisfeitos com carros elétricos da Tesla

Modelo S do Tesla nas ruas de Oslo, no dia 31 de julho de 2018 - AFP/Arquivos

Os carros elétricos da Tesla estão gerando descontentamento e gerando processos na Noruego, porque a explosão de vendas supera a logística da fabricante americana, cujo serviços de atendimento ao cliente deixa a desejar.

No primeiro semestre, a Tesla se tornou a quarta empresa com maior número de reclamações ante o Conselho de Consumidores da Noruega. Em 2017, a empresa americana estava no 24º lugar.

“Tenho o carro há oito meses e só circulou sem problemas durante quatro dias”, explica Yngve Solberg, que como muitos noruegueses se queixa dos problemas de seu Tesla X – que custou 115 mil euros – e da lentidão da fabricante para solucioná-los.

Proporcionalmente, nenhum país do mundo tem tantos Tesla quanto a Noruega, onde foram emplacados mais de 26 mil modelos S e X, segundo o portal www.teslastats.no.

Mas a explosão de vendas não foi acompanhada de um aumento em potência do sistema logístico, insuficiente.

Resultado: espera interminável para o conserto dos veículos de luxo, falta de peças de reposição, dificuldades para contactar o serviço ao cliente.

Amante de carros, Yngve Solberg não teve poucos problemas com seus Tesla X, novo em folha: as portas traseiras funcionam quando querem, a suspensão falha e a cada problema precisa esperar meses pela solução.

“Por causa das portas, não pude estacionar ao lado de outros veículos durante três meses, nem na garagem, nem no trabalho”, queixa-se, indignado.

“Os noruegueses têm razão de estarem chateados com a Tesla”, afirmou o CEO da empresa, Elon Musk. “Estamos com dificuldades de expandir nossas instalações, especialmente em Oslo”, tuitou em 5 de julho.