Geral

Frota diz que é persona non grata no Governo Bolsonaro

Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

Deputado Alexandre Frota durante sessão de votação para presidente da Câmara dos Deputados. (Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil)

O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) usou seu perfil em uma rede social para lamentar que não seja mais persona non grata no governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com o parlamentar, divergências de pensamento causaram a divisão dentro do próprio partido.

“Hoje, depois de 4 anos de dedicação, recebi a informação que sou persona non grata no Governo Bolsonaro por eu defender a prisão do Queiroz, que confessou rachar os salários de funcionários e por ter perdido do afastamento do senador [Flávio Bolsonaro] para ele apenas se defender”, escreveu no Twitter. Frota ainda marcou a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) e Jair Bolsonaro na publicação.

O caso Queiroz, citado por ele, envolve um ex-assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República. Queiroz recebia regularmente depósitos de colegas de gabinete em datas próximas aos dias de pagamento e também chegou a enviar 48 depósitos de R$ 2000 para o atual senador entre junho e julho de 2017.

http://twitter.com/alefrotabrasil/status/1106189657631543296