Brasil

‘Tenho fé que vou vencer cada obstáculo’, diz Bruno Covas

Crédito: Reprodução/ Instagram

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi acomodado em um quarto de atendimento semi-intensivo do Hospital Sírio-Libanês na tarde desta terça-feira, 4, e pôde rever o filho, Tomás, de 15 anos, após sair da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do centro médico. Ele teve de ir para a UTI no dia anterior, após médicos identificarem uma hemorragia, que foi controlada. Covas se trata de um câncer metastático que atinge o sistema digestivo e ossos, e não tem previsão de alta.

Em sua conta no Instagram, o prefeito licenciado publicou uma mensagem de agradecimento pelo apoio recebido durante a estada na UTI. “Mais uma batalha vencida. Tenho fé que vou vencer cada obstáculo. Agradeço a todas as orações, as mensagens de carinho, a força que vocês tem me dado”, disse Bruno Covas.

Na mensagem, Covas ainda agradeceu sua equipe e o prefeito em exercício da cidade, Ricardo Nunes (MDB), que nesta terça cumpriu agendas externas como chefe do Executivo municipal. Ele disse que Nunes e sua equipe “vêm cumprindo nossa diretriz de não deixar parar nada e avançar com o trabalho e cumprir nossos compromissos com a população de São Paulo”.

O prefeito havia sido descrito como “bem humorado” pela equipe médica que concedeu entrevista coletiva no começo da tarde desta terça-feira para dar mais detalhes sobre seu quadro de saúde. Ele teria brincado com os médicos, dizendo que eles haviam ficado estressados no dia anterior, diante dos questionamentos sobre sua saúde, e afirmando que sua preocupação era com a partida do Santos (contra o The Strongest, pela Libertadores da América) nesta noite. Tomás, ao visitar o pai, estava com uma camiseta da equipe do litoral.

Covas se internou no fim de semana para dar continuidade ao tratamento de quimioterapia e imunoterapia ao qual vem se submetendo. No domingo, sua equipe médica o aconselhou a se licenciar da Prefeitura para ter atenção maior no enfrentamento do câncer. Ele tem tumores no fígado, na coluna e na bacia e tinha um quadro de anemia.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Na segunda-feira, 3, ele havia sido submetido a uma endoscopia. O exame revelou uma hemorragia na cárdia, a válvula que interliga o esôfago e o estômago, que foi cauterizada. Por isso, após o exame – que incluiu sedação e intubação preventiva – ele foi transferido para a UTI, onde ficou até o fim da tarde, quando se recuperou. Ele foi extubado ainda no fim da tarde de segunda. A intubação não teve relação com dificuldades respiratórias: serviu para proteger as vias aéreas durante o exame.

Covas combate o câncer desde outubro de 2019 e já chegou a ter tumores na cárdia, fígado e gânglios linfáticos. Ao longo dos tratamento, algumas dessas lesões desapareceram, mas outras surgiram no ossos, prolongando o tratamento.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS