Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Em mais uma ação que visa a integração entre a proteção ambiental e a solução habitacional e de infraestrutura para áreas de manancial de São Bernardo do Campo, o prefeito Orlando Morando debateu, nesta terça-feira, 22n – quando se comemorou o “Dia Mundial da Água” – , junto a representantes do Governo do Estado, um importante projeto de melhorias para a região do Alvarenguinha, área de assentamentos precários localizada às margens da Represa Billings, no ABC paulista. A expectativa é a de que a ação colabore tanto para a preservação da represa quanto para a melhoria da qualidade de vida de cerca de 5.000 moradores do entorno do manancial.

A reunião de trabalho contou com a participação do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, do presidente da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Silvio Vasconcellos, do Secretário Executivo de Habitação do Governo do Estado de São Paulo, Fernando Marangoni, do secretário de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo, Delson Amador, e do secretário de Habitação de São Bernardo, João Abukater.

“A apresentação desse projeto ao governo do Estado na data de hoje guarda muito simbolismo, em que é celebrado o Dia Mundial da Água. Além de trazer os serviços básicos e garantir água potável e saneamento básico, o pacote envolve, sobretudo, a proteção da Billings, a caixa d’água do Estado de São Paulo. Recebemos uma sinalização muito positiva do Estado de que conseguiremos os recursos para melhorar a qualidade de vida da população dessa região”, frisou o prefeito, que conduziu os agentes do Palácio dos Bandeirantes para conhecer pessoalmente a região do Alvarenguinha e evidenciar a necessidade dos investimentos.

Entre as intervenções estudadas dentro da proposta estão amplo projeto de recuperação e oferta de infraestrutura completa a oito loteamentos precários localizados às margens da Represa Billings, como é o caso do Parque Ideal, Parque Ideal II, Novo Horizonte I e II, Parque dos Químicos, Nova América, Chácara e Cruzeiro do Sul. O projeto demanda investimento aproximado de R$ 75 milhões.

A ação visa a consolidação da infraestrutura urbana dos loteamentos e o pleno acesso da população aos serviços públicos, incluindo a integração das obras com o Programa Pró-Billings, que realiza a despoluição do manancial, além da integração física e social entre os loteamentos e comunidades da área, o uso e ocupação do solo compatíveis com área de mananciais e com o perfil ambientalmente responsável dos moradores e a regularização fundiária dos assentamentos.

Projeto vai captar R$ 133 milhões

O programa Pró-Billings é executado pela Sabesp e tem investimento de R$ 133 milhões, sendo uma das maiores obras de saneamento básico do Estado de São Paulo. As intervenções visam tratar 100% do esgoto do Grande Alvarenga, reduzindo em 700 mil metros cúbicos o volume de materiais despejados mensalmente na Represa Billings, beneficiando 250 mil moradores.

As intervenções incluem estações elevatórias de esgotos de pequeno porte, estações elevatórias de médio porte, linhas de recalque, condutos forçados, redes coletoras de esgotos, ligações domiciliares e coletores-tronco para exportação dos esgotos até o tratamento na Estação de Tratamento de Esgoto do ABC (ETE ABC).