Esportes

No Cruzeiro, Fábio lamenta ausência na seleção e questiona pedidos por Jailson

O goleiro Fábio voltou a lamentar a falta de chances na seleção brasileira nesta quarta-feira. Como já fez em outras oportunidades, o jogador do Cruzeiro falou abertamente sobre a decepção por não receber novas oportunidades de representar o País, após ser questionado sobre a fase do palmeirense Jailson em entrevista coletiva na Toca da Raposa II.

Aos 37 anos, Fábio foi questionado sobre os pedidos de chance ao palmeirense Jailson, que tem 36. E o goleiro criticou o processo de escolha, uma vez que considerou que está em alta há mais tempo do que o colega de profissão.

“Com todo respeito a ele (Jailson), mas deve ter mais chance do que eu, porque geralmente quem vai para a seleção é quem está aparecendo mais recentemente”, declarou. “Não tenho que me comparar com o Jailson nem com ninguém. Tenho que seguir trabalhando, igual a todo mundo.”

Fábio foi convocado pela última vez em 2011 e sempre lamentou o fato de não ter conseguido uma sequência com a camisa da seleção. Segundo o jogador, os pedidos para que ele tenha uma chance são constantes.

“O que mais me perguntam é o porquê de eu não ir para a seleção. E eu não sei. Eu trabalho igual os outros, tento fazer meu melhor pelo Cruzeiro em todas as partidas. Sou ser humano, já errei e vou errar, mas em termos de manter uma média de alto rendimento, acho que dificilmente alguém tem conseguido há tanto tempo. E não tive a oportunidade de voltar”, afirmou.

O dia no Cruzeiro foi movimentado também em campo. A principal novidade no treino realizado na Toca da Raposa II foi a presença do atacante David, reforço contratado para a temporada que se recupera de uma lesão muscular. Outro que treinou foi Thiago Neves, que segue com sua preparação especial para readquirir a melhor forma física.