Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Eurípedes Junior continua manda-chuva do PROS, ao contrário do publicado anteriormente pelo blog, que errou a informação de sua destituição. Uma Ata de reunião do partido publicada no D.O. da União no último dia 29 de novembro lista a nova Executiva, mas o TSE ainda não a validou.

E em mais um capítulo da autofagia no partido, o presidente que balança no cargo acaba de ser denunciado na 11ª Vara Federal Criminal de Goiás por suspeita de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, segundo protocolo recebido pela Coluna.

Eurípedes entrou em desespero com a nota publicada aqui, já acionou seu advogado e ativistas do grupo plantaram uma nota suja – bem a cara da briga interna no PROS – num blog desconhecido do DF que trabalha para suas pautas.

Fato é que Eurípedes está por um fio no cargo – e a defesa do fundador Marcus Vinicius Chaves de Holanda recorre à segunda instância judicial no DF para fazer valer a Ata aprovada em 2020 (confira abaixo a lista da executiva). A 21ª Vara Cível de Brasília/DF invalidou essa ata.

A Coluna recebeu, também, o CNPJ válido do PROS, com o nome do fundador Marcus Vinícius, que aguarda a validação da posse. Aguardamos uma posição da defesa de Eurípedes.

Em contato com a Coluna, Eurípides enviou uma certidão negativa sobre seu nome na Justiça Federal, a respeito da nova denúncia apresentada e em tramitação.