Esportes

No Atlético-MG, Arana revela negociação com Palmeiras e acerto com Corinthians

Um dos principais reforços do Atlético Mineiro para a temporada, o lateral-esquerdo Guilherme Arana revelou nesta quarta-feira que chegou a negociar com o Palmeiras e esteve perto de voltar ao Corinthians na última janela de transferências.

“O pessoal do Corinthians chegou a ir até Sevilha para negociar. Entre eu e Corinthians estava tudo certo. O que pegou mesmo foi a parte financeira. O Corinthians não chegou a um acordo com o Sevilla. O Atlético conseguiu chegar a um acordo, foi bom para o jogador e para o Sevilla, então acabaram cedendo. Ano passado eu e o Corinthians estávamos certos, sim. O que pegou foi a parte de pagamento”, afirmou Arana ao canal Fox Sports.

Na mesma entrevista, o defensor disse que chegou a abrir conversas com o Palmeiras. Porém, não chegou a ter contato direto com o técnico Vanderlei Luxemburgo. “Não cheguei a conversar com o Luxemburgo. Ele não me ligou. Teve uma conversa (com dirigentes), mas não chegaram aos números para o Sevilla ceder. Teve conversa, mas não deu certo”, declarou o lateral.

Arana disse estar satisfeito com o acerto entre o Sevilla e o clube de Belo Horizonte. “O Atlético-MG investiu muito bem, chegou com os valores que o Sevilla queria. Assim que surgiu a oportunidade de voltar ao Brasil, conversei com a minha família, chegamos a um acordo e optei por voltar. Ainda mais para um clube grande como é o Atlético-MG. Espero que seja um grande ano, apesar de tudo que tem acontecido no nosso país”, afirmou.

Veja também

+ Cartucho de videogame do Super Mario Bros. é leiloado por US$ 114 mil e quebra recorde
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Neto de Elvis Presley é encontrado morto, diz site
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior