Economia

No 1º turno, futura ministra da Agricultura driblou partido e apoiou Bolsonaro


A futura ministra da Agricultura é presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Engenheira agrônoma e produtora rural, Tereza Cristina foi eleita deputada federal por Mato Grosso do Sul em 2015, pelo PSB. Migrou para o DEM em outubro de 2017, pouco antes de assumir a liderança da bancada.

Na Câmara, a atuação da parlamentar ficou marcada pela defesa do Projeto de Lei 6.299, que flexibiliza regras para fiscalização e aplicação de agrotóxicos no País, o que rendeu a ela o apelido de “musa do veneno” entre ambientalistas.

Nas eleições deste ano, Tereza liderou o apoio da frente rural a Jair Bolsonaro, ainda no primeiro turno, apesar do apoio oficial de seu partido, o DEM, ao tucano Geraldo Alckmin, no acordo feito com o Centrão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua