Brasil

Nigeriano que cantou hino em vídeo do governo diz que foi enganado

Crédito: Reprodução/ YouTube

O professor nigeriano Dammy Damilare Falade disse que foi enganado pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) para participar cantando o hino nacional em vídeo lançado pelo governo de Jair Bolsonaro em comemoração ao Dia da Independência. Em entrevista ao  O Globo, ele disse que o vídeo foi feito sem sua autorização.

Dammy disse que estava em Brasília no último dia 27 de agosto para renovar seu passaporte no Consulado da Nigéria e aproveitou as horas livres que tinha antes de voltar para Salvador, onde mora, para conhecer a cidade.

Segundo o professor, em frente ao Museu Nacional ele viu um grupo com câmeras que diziam que estavam “fazendo um documentário sobre o hino nacional.” Foi então que pediram para ele tentar a composição. Dammy disse detesta “tudo o que o governo representa” e que não tinha intenção de aparecer em um vídeo institucional do governo de Jair Bolsonaro. Ele disse que vai ver com seu advogado “quais medidas pode adotar agora”.

A EBC disse ao Globo que seus profissionais estavam “devidamente uniformizados e identificados com crachá, com equipamentos de gravação e que foi informado que o vídeo institucional, sem fins comerciais, estava sendo produzido para divulgação da Presidência da República”. No entanto, não foi confirmado se ouve uma autorização de Dammy por escrito.