Mundo

Nigéria tem novo sequestro em escola com centenas de jovens desaparecidas

Nigéria tem novo sequestro em escola com centenas de jovens desaparecidas

Adolescentes de Kankara após a libertação em 18 de dezembro de 2020 na Nigéria - AFP/Arquivos


Centenas de jovens estavam desaparecidas após o ataque de homens armados na madrugada de quinta para sexta-feira (26) em uma escola do noroeste da Nigéria, onde os sequestros em larga escala de estudantes são cada vez mais frequentes.

As autoridades locais confirmaram à AFP o ataque no colégio de Jangebe, estado de Zamfara, por homens armados e o sequestro das estudantes.

“Chegaram à escola em veículos e forçaram algumas garotas a seguir com eles”, declarou Sulaiman Tunau Anka, porta-voz do governo local. “Ainda estamos verificando o número exato de jovens sequestradas”, completou.

Um professor, que pediu para não ser identificado, afirmou que “mais de 300 jovens estão desaparecidas”.

Outro professor disse que 600 adolescentes estavam nos dormitórios durante o ataque e que apenas 50 foram encontradas. Ele afirmou que as demais podem ter sido sequestradas, ou fugiram dos criminosos.


+ Após cobertura ser arrematada em leilão, Carlinhos Mendigo se recusa deixar propriedade
+ Mulher desaparecida é encontrada dentro de cobra píton
+ Furão é estrela de vídeo que recria cenas do filme Ratatouille



As forças de segurança foram mobilizadas na região para “perseguir os criminosos”, segundo as autoridades locais.

Este suposto sequestro é o mais recente caso de atos similares cometidos no centro e no noroeste da Nigéria por grupos criminosos que aterrorizam a população, roubam o gado e saqueiam os vilarejos.

– Escalada –

Na semana passada, 40 pessoas (incluindo 27 estudantes) foram sequestradas em Kagara, no estado de Níger, região centro-oeste da Nigéria, e 344 adolescentes sofreram com o mesmo crime em dezembro, na localidade de Kankara, estado de Katsina.

No caso de Kagara, o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, determinou uma operação de resgate. No momento, negociações com os sequestradores estão em curso, mas os reféns ainda não foram libertados.

Os adolescentes de Kankara foram liberados após uma semana de cativeiro e de negociações entre os grupos criminosos e os governos locais.

A situação provocou uma comoção mundial e recordou o sequestro de mais de 200 adolescentes pelo grupo Boko Haram, em Chibok (nordeste), em 2014.

Os criminosos são estimulados pelos pedidos de resgate, mas alguns têm vínculos com grupos jihadistas presentes no nordeste da Nigéria.

Eles se escondem com frequência na floresta de Rugu, que passa por quatro estados: Katsina, Zamfara, Kaduna e Níger.

Há vários anos, praticam sequestros em troca do pagamento de resgate e atacam vilarejos, ou ônibus nas estradas. Nos últimos meses, intensificaram os ataques contra as escolas.

Para estes grupos, “o meio mais simples de conseguir dinheiro do governo agora é sequestrar estudantes”, afirmou Idayat Hassan, diretora do Centro para a Democracia e o Desenvolvimento, após o sequestro de Kagara.

“O governo deve garantir a segurança das escolas de maneira urgente (…) porque, em caso contrário, os sequestros de Chibok e Kankara estimularão outros a agirem de maneira pior”, completou.

A violência destes grupos deixou mais de 8.000 mortos desde 2011 e forçou mais de 200.000 pessoas a fugirem de suas casas, de acordo com um relatório do Crisis Group (ICG) publicado em maio de 2020.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS