Economia

Netflix tem lucro de US$ 186 milhões no 4º trimestre e ação dispara 9%


A Netflix registrou lucro líquido de US$ 186 milhões no quarto trimestre do ano passado, ou US$ 0,41 por ação, representando alta de 177,6% em relação ao mesmo período de 2016, quando a companhia teve lucro de US$ 67 milhões. O resultado veio em linha com a expectativa de analistas consultados pela FactSet. A receita também veio em linha com as previsões, ao avançar 32,6% no quarto trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior, para US$ 3,286 bilhões.

Em outubro, a companhia previu a adição de 6,3 milhões de assinantes a mais no quarto trimestre – resultado que foi superado, com a companhia apresentando 8,33 milhões de clientes a mais, encerrando dezembro com 117,6 milhões de contas, superando a previsão de analistas consultados pela FactSet, de 115,6 milhões de assinaturas. A maior parte da expansão veio de fora dos Estados Unidos. Enquanto em solo americano a Netflix adicionou 1,98 milhão de assinantes no período entre outubro e dezembro, 6,36 milhões de contas foram adicionadas internacionalmente. Com isso, a empresa ampliou o número de assinantes fora dos EUA (62,83 milhões contra 54,75 milhões).

“Acreditamos que nossos grandes investimentos em conteúdo estão sendo pagos. Em 2017, as horas médias de streaming por assinatura cresceram 9% ano a ano”, disse a gigante de streaming. Além disso, a Netflix aponta grandes sucessos como 13 Reasons Why e Stranger Things como o resultado de uma combinação de bom conteúdo e marketing de excelência.

Para o primeiro trimestre deste ano, a Netflix espera ter lucro de US$ 282 milhões, ou US$ 0,63 por ação, e receita 39,8% maior em relação ao período entre janeiro e março do ano passado, de US$ 3,686 bilhões. Já a previsão da companhia para o número total de assinantes é o de 6,35 milhões de novas contas, em um total de 123,93 milhões de assinaturas.

A competitividade dentro do mundo do streaming também foi comentada pela empresa. “À medida que a tendência se torna cada vez mais evidente, mais empresas estão entrando no mercado para conteúdo de vídeo premium”, afirma a Netflix. A gigante do streaming ressalta que Facebook e YouTube estão se expandindo e competindo em conteúdo de vídeo gratuito e ressalta que empresas tradicionais de mídia também estão se expandindo. A Disney está no processo de adquirir a maior parte da 21st Century Fox e planeja lançar um serviço direto ao consumidor em 2019 “com uma marca amada e excelentes franquias. O mercado para o tempo do entretenimento é vasto e pode suportar diversos serviços de sucesso”, disse a empresa.

Com os fortes resultados, a ação da companhia saltava 9,19%, a US$ 248,50, no after hours em Nova York.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua